Michael Jackson: O dia em que ele demitiu alguém ao vivo


Olá,

Apesar da voz suave e do comportamento, por vezes, considerado infantil, já se sabe bem que Michael Jackson era um músico extremamente exigente e perfeccionista.

Resultado de imagem para michael jackson Sultão de Brunei

Em 1996, Michael foi contratado pelo Sutão de Brunei para fazer um show, que foi oferecido gratuitamente à sua população, em comemoração ao quinquagésimo aniversário do governante.

O show é notório por diversas particularidades, dentre as quais por se situar entre as turnês Dangerous e HIStory, de modo que seu set-list e algumas opções de figurino apresentam uma mescla de ambas, ainda hoje responsável por causar confusão entre alguns fãs.

Dentre as raridades, o show traz provavelmente uma das últimas, senão a última vez que “Billie Jean” e “Beat it” foram cantadas ao vivo, esta última com Michael ainda errando a letra, e improvisando palavras – ou, melhor dizendo, improvisando sons – segundo a melodia.

Além disso, a performance de “Earth Song” apresenta um formato exclusivo, nunca replicado, e conta com um final acapela extremamente impactante, em que Michael demonstra toda sua potência vocal livremente, e que pode ser conferido no vídeo abaixo, a partir dos 6:20.

Todavia, durante a apresentação de “I Just can’t stop loving you”, um dueto com uma de suas backvocals, as coisas não saíram muito como o planejado e um injuriado Michael é obrigado a dar continuidade à apresentação, mesmo que insatisfeito com sua parceira de canto, Marva Hicks e seu diretor musical, Brad Buxer.

O resultado é o cantor utilizando de toda sua inteligência musical para improvisar dentro da melodia da música, e tanto dar alfinetadas, ao vivo, em Marva, quanto se comunicar com sua produção, de modo a, inclusive, insinuar uma demissão em meio à canção.

O vídeo pode ser visto no link a seguir.

Aos 1:30 – A cantora parece cantar uma parte que Michael iria cantar. A cara que ele faz é impagável. Deveria virar um meme.

Aos 3:10 – Há quem diga que a música deveria terminar nesse momento. O estender de braços inconformado de Michael parece acenar para essa hipótese. Logo em seguida, ele faz outro movimento atípico para as apresentações de “IJCSLY”, colocando o rosto na câmera, como que ironizando o próprio absurdo da situação em que se vê envolvido.

Aos 3:30Michael parece improvisar sobre a letra da música para mandar uma mensagem à sua parceira: ao invés de dizer “want to see you for always”, ele diz algo como “why you sing it the wrong way”, ou semelhante, afirmando que Marva cantou errado.

Aos 3:53/3:57Michael improvisa novamente, dizendo algo como “you know my new girl?”, ou “você conhece minha nova garota?”. Seria uma mensagem para alguém que estava prestes a ser substituída?

Aos 3:59Michael parece mandar uma mensagem para seu diretor musical. Ele diz “it’s a breakdown”, assinalando que a música deveria parar no próximo ciclo de refrões.

Aos 4:12/4:14Michael diz “hold my line, girl”, algo como “guarde minhas palavras”, olhando de uma maneira bem incisiva para Marva.

Aos 4:16Michael gostava de usar muito a expressão “doggone”. Nesse momento, ele parece fazer uma adaptação e diz “job’s gone”, ou seja “o emprego se foi, ou está perdido”. Seria a demissão mais musical da história?

Aos 4:36 – Novo “Breakdown”. Michael manda novamente um recado para a produção, assinalando que está chegando o momento da música acabar.

Aos 4:50 – No momento assinalado por Michael, a equipe de iluminação corta a luz, acreditando que a música acabaria. Mas tanto a cantora quanto a banda continuam a música, para a incompreensão do cantor.

Aos 4:56Michael começa a cantar em falsento, incomum para apresentações dessa música e tipicamente usado por ele nos ensaios, para resguardar a voz e concentrar noutros aspectos da produção. Ele parece pensar sobre o que fazer.

Aos 4:58Michael decide mandar um recado direto para seu diretor musical. E improvisando sobre o adlibs da música, diz “Brad, what you gonna do” – “Brad, o que você vai fazer?”.

Aos 5:02Michael faz a pergunta novamente.

Aos 5:08 – A música finalmente termina.

Como a música que vem a seguir é “She’s out of life”, não é de se espantar a expressão corporal de tristeza e decepção que Michael faz ao final de tudo, pois que faz parte da dinâmica da apresentação seguinte.

Todavia, não é improvável que esse sentimento tenha ganhado muito em autenticidade, dados os infortúnios experimentados na música anterior.

Em tempo, parece que muito antes de Donald Trump, Michael já estava demitindo pessoas ao vivo, e de um jeito muito mais harmônico.

Se ele demitiu ou não demitiu não sei, mas é totalmente normal o empregador dispensar o empregado.

Fonte: Whiplash

  1. pena q o video não esta mais disponivel

    • Isabela
    • 17 novembro, 2016

    kkkkkkk, gostei do jeito que MJ demitiu esta mulher!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: