Olá,

De acordo com uma nova pesquisa da revista Health Education & Behavior, esta informação tem muito a esclarecer sobre o tamanho da sua cintura.

Pesquisadores da Universidade de Cornell e Ohio fizeram uma pesquisa com as famílias americanas para saber quais alimentos (biscoitos, doces, batatas fritas, cereais e frutas) e eletrodomésticos (torradeiras, liquidificadores e processadores) estavam presentes nos balcões e dispensas de suas casas. A pesquisa também registrou a altura e peso dos membros das famílias entrevistadas.

Os cientistas descobriram que as pessoas que tinham uma tigela de frutas em seus balcões ou mesas de jantar estavam propensas a ter um menor índice de massa corporal. Alimentos embalados (batatas fritas, biscoitos e cereais) estavam ligados a um maior índice de massa corporal em ambos os gêneros, enquanto os biscoitos acusavam o mesmo resultado, nos homens.

Em um segundo estudo, os cientistas realizaram visitas domiciliares nos lares de 210 famílias, nos quais eles fotografaram os alimentos e aparelhos domésticos presentes nas bancadas e mesas das cozinhas. Eles também registraram o peso e a altura dos participantes.

Este estudo mostrou que as mulheres que tinham refrigerantes na cozinha tinham até 11 quilos a mais do que aquelas que não tinham, enquanto aquelas que tinham cereais, chegavam a pesar até 9 quilos a mais. Pessoas que tinham biscoitos disponíveis em sua cozinha chegavam a ser 3,5 quilos mais pesadas, enquanto aquelas que tinham frutas chegavam a ser até 6 quilos mais leves.

Mulheres com um peso normal também eram mais propensas a ter um armário destinado para lanches.

Isso quer dizer que nós somos afetados pelos alimentos que vemos? Samuel Accardi, nutricionista do AFC Fitness e gestor de saúde na empresa The Charge Group, diz que sim.

“Nós frequentemente comemos com os olhos, não com o estômago”, diz ele aoYahoo Health. “Um alimento visível e disponível, aumenta nosso desejo de comer”.

A nutricionista Beth Warren, autora do livro Living a Real Life with Real Foodconcorda. “Muitas vezes, ouvi os pacientes dizerem que comiam um determinado alimento só porque ele estava disponível”, ela conta ao Yahoo Health.

Embora ter um pote de biscoitos em sua cozinha não tenha um grande impacto em sua cintura por um dia ou dois, as coisas podem ficar bem mais sérias com o passar do tempo.

Mas… cereais? Este alimento fica apenas atrás do refrigerante na correlação entre os alimentos disponíveis na cozinha e o peso das famílias, deixando até os biscoitos para trás.

Isso também chocou o coautor do estudo, Brian Wansink, PhD, diretor da Cornell Food and Brand Lab.

“Inicialmente, pensávamos que os doces e as batatas fritas teriam um impacto muito maior sobre o peso das pessoas”, diz ele. “A descoberta do cereal como vilão foi surpreendente” (Para efeitos de estudo, todos os cereais foram considerados iguais, embora Wansink tenha dito que eles viram mais cereais açucarados do que opções saudáveis e ricas em fibras).

Wansink diz que existe uma crença de que só porque um alimento é saudável ele pode ter muito açúcar e calorias.

A quantidade de cereal por porção, que comemos, também costuma ser maior do que a recomendada. Além disso, também comemos por hábito, segundo Accardi. “Duas ou três tigelas de cereal por dia são bem piores do que um biscoito”. 

“Parece ser difícil consumir porções adequadas de cereal”, diz Warren. Ele destaca que o hábito comum de comer cereais direto da embalagem, pode levar a porções excessivas deste alimento rico em carboidratos simples e açúcar, o que eventualmente gera um ganho de peso.

Os especialistas recomendem que haja sempre uma fruteira à vista na cozinha, como um lembrete de que se deve escolher alimentos saudáveis e nutritivos.

Além disso, pode ser uma boa ideia guardar o cereal em um armário. “Nós costumamos dizer que uma pessoa que quer ser magra precisa fazer o que as pessoas magras fazem”, diz Wansink. “Neste estudo, pessoas magras raramente tinham cereal em cima da mesa ou do balcão da cozinha”.

Vamos ter que esconder tudo…

O que os olhos não veem a gula não sente… Kkkk

Fonte: Yahoo – Estilo