Olá,

Uma em cada cinco pessoas do Reino Unido faria sexo com robôs, se tivesse a chance. Segundo as informações do Huffington Post, mais de duas mil pessoas responderam a uma pesquisa sobre a evolução da tecnologia e inteligência artificial, elaborada pela Universidade de Middlesex, em Londres.

O estudo também descobriu que 46% dos participantes acham que a tecnologia está se desenvolvendo rápido demais, e pelo menos 33% acreditam que os robôs vão substituir os seres humanos como soldados, policiais e professores.

Outros 46% dos entrevistados afirmaram que, mesmo se não fossem eles próprios a ter uma experiência mais íntima com as máquinas, ao menos não julgariam quem se arriscasse nesse novo amor tecnológico.

Pelo menos no cinema, isso não é novidade. “Ela”, filme de Spike Jonze indicado ao Oscar desse ano, fala sobre um homem que se apaixona pelo novo sistema operacional de seu computador. Será que ele estava prevendo o futuro?

Vejam pelo lado bom: o robô não iria trair, seria fiel, não cometeria crime passional, não teria ciúmes, não deixaria as coisas largadas, estaria sempre disponível e etc… kkkk

Fonte?: Terra