Olá,

Um novo golpe que está circulando pelo WhatsaApp pode acabar prejudicando usuários e usuárias desatentos, alerta um pesquisador de segurança da internet no Twitter. Com a promessa de tornar o visual do mensageiro rosa, a armadilha, na verdade, captura dados das vítimas – e, como era de se esperar, “a personalização” indesejada não tem nada a ver com a empresa que gerencia a plataforma.

Imagem de: Golpe promete deixar WhatsApp rosa, mas rouba seus dados

Rajshekhar Rajaharia, autor da denúncia, explica que o esquema malicioso começou a circular em grupos do aplicativo recentemente por meio de uma mensagem. Junto a ela está um link de um suposto SDK, que garante ser capaz de alterar o aspecto da ferramenta. Entretanto, é bom não cair na tentação de baixá-lo e instalá-lo, já que a ação concede a criminosos a capacidade de ver e coletar informações do dispositivo comprometido.

Ainda segundo o especialista, não se sabe o quanto a ameaça se espalhou. De todo modo, ele indica algumas medidas para aqueles e aquelas que, por descuido, forem atingidos pelo scam.

Contenção de danos

Primeiramente, destaca Rajaharia, é preciso desinstalar o app malicioso do aparelho. Se estiver escondido, é possível encontrá-lo na seção de armazenamento, em meio às opções de configuração do smartphone. Depois disso, desvincular todos os dispositivos nas próprias configurações do WhatsApp, através do menu WhatsApp Web / Desktop.

Por fim, Rajshekhar recomenda a limpeza de cache do navegador e a verificação das permissões de todos os aplicativos instalados, tudo para evitar a ocorrência de novos problemas.

Contatada pelo Press Trust of India, a companhia salienta: “Qualquer pessoa pode receber uma mensagem incomum ou suspeita em qualquer serviço, incluindo e-mail. Sempre que isso acontecer, recomendamos que todos tenham cuidado antes de responder ou se envolver.”

“No WhatsApp, em particular, também orientamos que as pessoas usem os recursos que oferecemos no aplicativo para denunciar ou bloquear contatos”, finaliza a empresa.

Fiquem atentos!

Fonte: TecMundo