Olá,

Segundo Paris Jackson, a automutilação era uma “distração da dor emocional”, além de “necessidade por controle”.

A filha do astro do pop Michael Jackson, Paris Jackson revelou seu histórico de automutilação e uma série de tentativas de suicídio após a morte do pai, em 2009.

Paris lançou uma série documental no Facebook e contou que foi morar com a avó após perder o pai. Desde então, ela passou a viver “sem regras” em uma casa cheia de “refrigerante e bolo o tempo todo”, afirmando ter “ganhado muito peso e a comida virou um vício”.

“Um primo me chamou de gorda e eu fiquei tipo ‘não consigo mais fazer isso’, e foi assim que comecei a me machucar. Eu fazia cortes e me queimava e nunca achei que poderia morrer porque eu estava controlando a lâmina. Eu sabia o quão profundo eram os cortes”, explicou a herdeira de Michael Jackson.

Segundo Paris Jackson, a automutilação era uma “distração da dor emocional”, além de servir para “transformar em dor física e necessidade por controle”. Ela ainda confessou ter “tentado me matar diversas vezes”.

Paris lembrou que seus problemas de autoestima começaram ainda na infância: “Eu era a única menina em quatro meninos e por causa disso meu pai amava brincar de me arrumar. Eu ficava parecendo uma boneca de porcelana e odiava”.

Paris Jackson tem vencer esta parte sombria de sua vida.

Lyllyan

Fonte: Metrópoles