Olá,

Uma entidade que ajuda com adoção de crianças de Cuiabá (MT) realizou um desfile com 20 crianças que esperam para ser adotadas e a ação recebeu muitas críticas. O desfile aconteceu na noite de terça-feira (21/05/19) e foi a segunda edição do projeto, trazendo crianças com idades de 4 a 17 anos.

O desfile é parte de uma semana de adoção que a Associação Matogrossense de Pesquisa e Apoio à Adoção (Ampara) promove, com apoio da seção local da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB). Na primeira edição, há dois anos, dois adolescentes foram adotados depois do desfile.

A desembargadora Dora Martins, especializada em direito da infância, criticou em entrevista ao Buzzfeed News a ação. “É um absurdo completo. Você faz uma exposição da criança de forma objetificada: ‘Precisamos melhorar o pacote’. Não é isso que estão dizendo ao colocá-la, toda arrumada, para desfilar? Esse desfile fere os direitos da criança. Não é só uma questão ética e moral. É também legal”, garante.

“Não pode pegar as crianças e botar na vitrine como se estivessem à venda. Tem de estimular a adoção de forma protetiva, garantindo o segredo de Justiça. A criança no abrigo não é uma coitadinha, uma desgraçada. Ela é um sujeito de direitos”, complementa.

Na internet, o evento foi criticado.“Constrangedor ! Vexatório! Leilão de Crianças? Apesar das possíveis boas intenções, configura- se Crime previsto no Artigo 232 do ECA: “Submeter criança ou adolescente sob sua autoridade, guarda ou vigilância a vexame ou a constrangimento”, postou o advogado Ariel de Castro Alves.

“Olha, gente, sem querer ser chato, mas já sendo. Antes de tudo, devo dizer que a Ampara é uma instituição muito séria. Devo, entretanto, pedir mil desculpas a quem pensa diferente e à Ampara, mas as crianças na passarela para pretendentes ver o quão bonitas, simpáticas e desenvoltas são, parece-me uma antiga feira de escravos, onde os senhores viam os dentes e o corpo dos africanos para negociar o lance. Não acho legal, aliás, acho péssimo”, escreveu Eduardo Mahon.

A Ampara informou que divulgaria um comunicado comentando as críticas. Já o Pantanal Shopping, que recebeu o desfile, divulgou uma nota afirmando ser contra a objetificação de crianças e destacando que o desfile teve apoio da OAB e do Ministério Público, entre outros (leia abaixo).

A presidente da Comissão de Infância e Juventude da OAB-MT, Tatiane Ramalho, publicou antes do evento um texto defendendo a realização do desfile.

“A população em geral poderá ter mais informações sobre adoção e os menores em si terão um dia diferenciado, em que irão se produzir, fazer cabelo, maquiagem e usar roupa para o desfile”, escreveu.

“Esperamos novamente dar visibilidade a essas crianças e a esses adolescentes que estão aptos para adoção. E, como sempre dizemos, o que os olhos veem o coração sente. O convite é estendido a todos que se solidarizam com a causa de alguma forma, para que possam conhecer mais sobre a adoção”, diz o texto.

Leia a nota do Pantanal Shopping:

O Pantanal Shopping informa que repudia a objetificação de crianças e adolescentes e esclarece que o único intuito em receber a ação foi contribuir com a promoção e conscientização sobre adoção e os direitos da criança e adolescente com palestras e seminários conduzidos por órgãos competentes que possuem legitimidade no assunto. O shopping afirma que a ação foi promovida pela Associação Mato Grossense de Pesquisa e Apoio à Adoção (Ampara) em parceria com Comissão de Infância e Juventude (CIJ) da OAB-MT e reitera que o evento contou ainda com o apoio do Ministério Público do Estado do Mato Grosso, Poder Judiciário do Estado do MT, Governo Estadual do MT, Secretaria de Estado de Assistência Social e Cidadania, Sindicato dos Oficiais de Justiça, Associação Nacional do Grupo de Apoio à Adoção e Conselho Estadual dos Direitos da Criança e do Adolescente, além do Tribunal de Justiça do Mato Grosso.

Porque existe fila para adoção? Porque as pessoas quem crianças que se pareçam com eles, quem sejam rescém nascidos, tenho no máximo 01(um) ano de idade, que sejam brancas, de cabelo liso, olhos claros etc e tal…

Este desfile de crianças para adoção já existe nas entidades desde quando foram criadas, pois os possíveis interessados circulam no meios das crianças para “escolher” quem irá adotar…

O mesmo acontece para animais…

Todo mundo quer adotar o mais bonitinho…

Vamos parar de hiporcresia minha gente!!!

Fonte: Correio 24 Horas