Olá,

Alcançar o orgasmo por meio da urina (‘Peegasm’) é a nova moda sexual impulsionada pelas redes sociais, mas os médicos alertam que esta prática pode ser consequências sérias.

Algumas mulheres evitam ir ao banheiro pelo maior período de tempo possível para induzir o que classificam como uma experiência prazerosa quando finalmente eliminam a urina do corpo. Esta nova Técnica sexual é conhecida como ‘Peegasm, e quem já praticou garante sentir uma onda de prazer desde a espinha dorsal até a nuca.

Este prazer está mais associado às mulheres do que aos homens, pois quanto mais cheia está a bexiga de uma mulher, mais ela se expande e começa a pressionar o ponto G. Quando a mulher começa a urinar, esta pressão diminui, estimulando o ponto G e provocando um orgasmo forte e poderoso.

Este fenômeno também pode ser observado nos homens, embora seja possível afirmar, de acordo com a ginecologista espanhola Belén Martinez-Gijón Machucs, do Hospital Quir´n Salud Infanta Luisa, que quando a bexiga do homem fica excessivamente cheia, existe um mecanismo compensatório fisiológico que consiste na dilatação dos corpos cavernosos do pênis, o que provoca o início de uma ereção”.

Apesar disso, alguns especialistas garantem que reter a urina é prejudicial ao organismo, e os médicos alertam que a prática pode provocar um dano orgânico irreparável, motivo pelo qual o ‘Peegasm’ pode causar danos à bexiga.

Tudo começou quando surgiu uma postagem na rede social Reddit onde um usuário perguntou se alguma mulher sentia pequenos orgasmos ao reter a urina. Minha namorada me disse que quando passa muito tempo segurando a vontade de urinar, quando finalmente vai ao banheiro, sente um orgasmo,” contou o usuário. Ela me disse que estes orgasmos a deixam atordoada, e que são diferentes do orgasmo clitoriano e do vaginal”.

A publicação provocou um rebuliço entre diversas usuárias que acreditam que este é um novo tipo de orgasmo. Eu os chamo de calafrios da urina. Embora na minha opinião não sejam muito orgásmicos, se aproximam da sensação”. A seguir, teve início um debate em publicações como a Teen Vogue e o The New York Post.

Bexiga cheia, prazer sexual?

Os especialistas concordam que é possível ter sensações parecidas com as de um orgasmo quando urinamos, e que, inclusive, elas se assemelham com o que sentimos quando temos sonhos eróticos.

“Estar com a bexiga cheia ao dormir estimula um pouco os nervos do assoalho pélvico, o que aumenta a probabilidade de ter um sonho erótico que pode desencadear um orgasmo durante o sono,” explica a Dra. Charlotte Elder, ginecologista e porta-voz do Colégio de Obstetrícia e Ginecologia da Austrália e da Nova Zelândia.

A ginecologista espanhola citada anteriormente conta que “devido à disposição anatômica feminina, a relação entre a bexiga e a vagina é muito estreita; as duas estão separadas apenas por um tecido que quase pode ser considerado virtual. Cientificamente, a distensão da bexiga é chamada de globo vesical. Portanto, exercer um mecanismo de pressão sobre a vagina estreita este espaço e favorece a estimulação do ponto G que se encontra no terço médio da face anterior da mesma. Isso se traduz em um aumento do prazer sexual”.

Com está “nova descoberta” os Urologista terão mais consultas…

Fonte: Yahoo