Olá,

Colaboradora: Sininho31

A delegada Silvia Fagundes Theodoro, da Delegacia de Meio Ambiente de Osasco, na Região Metropolitana de São Paulo, não tem mais dúvidas do que aconteceu com o cachorro espancado e envenenado em frente ao Carrefour, no último dia 28/11/18. Imagens gravadas por câmeras de segurança do estabelecimento mostram um segurança segurando uma barra de ferro para agredi-lo. O caso revoltou internautas, celebridades e ativistas pelos direitos dos animais, como Luisa Mell, que esteve na delegacia nesta terça-feira, 04/12/18.

“A agressão, com as imagens que conseguimos agora, ficou comprovada. Não há mais dúvidas. E esse segurança realmente agrediu o cachorro” afirma a delegada em um dos vídeos publicados por Luisa nos Stories de seu perfil no Instagram.

A empresa emitiu um comunicado em sua página do Facebook nesta terça-feira, reconhecendo que “um grave problema ocorreu” na unidade de Osasco e ressaltando que “o funcionário de empresa terceirizada foi afastado”.

“Queremos informar também que estamos recebendo sugestões de várias entidades e ONGS ligadas à causa que vão nos auxiliar na construção de uma nova política para a proteção e defesa dos animais”, afirmou o Carrefour na nota.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo, o caso foi registrado como maus-tratos de animais.

Para a ativista, a mobilização da sociedade é importante para mostrar ao Carrefour que as pessoas não aceitam esse tipo de atitude. Ela acredita que a partir dessa revolta, o supermercado pode mudar sua política para apoiar a causa dos animais, tentar ajudar e fazer a diferença.

Para assistir ao vídeo, clique aqui:

Fonte: Extra Globo