Olá,

Ciclistas que faziam a “Tradicional Descida à Santos”, na rodovia Anchieta, foram impedidos de continuar o passeio na manhã deste domingo (10) devido a uma decisão da Justiça. A Polícia Militar cumpriu a ordem judicial e montou um bloqueio na altura do km 40 da rodovia, no sentido litoral – segundo a PM, eram cerca de 3.000 ciclistas.

 | Henrique Espírito SantoVá de Bike

O evento, organizado via redes sociais, foi proibido pelo juiz Celso Lourenço Morgado, da Vara de São Bernardo do Campo. Segundo a decisão, o passeio ameaçaria a circulação de veículos no sistema Anchieta/Imigrantes. Por esse motivo, a PM foi acionada.

Na liminar, o juiz diz que “não se discute, aqui, o direito de ir e vir, nem a liberdade de reunião. O que se questiona é o exercício destes direitos de forma regular e adequada, em lugar apropriado, sem que haja sobreposição a direitos alheios também reconhecidos, no caso, a locomoção”. Uma portaria do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), segundo a PM, também proíbe esse tipo de evento.

No final da manhã, assim que chegou ao local, policiais militares tentaram negociar com os ciclistas. O clima ficou tenso. Alguns ciclistas conseguiram furar o bloqueio, e outros bloquearam a via no sentido capital.

Um policial ficou ferido, quando uma bicicleta foi arremessada em sua direção, segundo a corporação. Sem acordo, foram utilizadas bombas de gás lacrimogênio e jatos d’água para a liberação da via. Os ciclistas foram escoltados de volta para São Paulo pelo acostamento da rodovia.

Tinha vários amigos e conhecidos neste evento.

Não era manisfestantes, protesto, baderna, vagabundos etc e tal como muitos desinformados saíram divulgando na mídia e a Polícia Militar quem foi que começou a agredir primeiro.

Eram ciclistas trabalhadores exercendo o direito de ir e vir, já que a bicicleta é classificada no código de trânsito como veículo.

Vários países do mundo a população pode andar de bike por onde quer, aqui no Brasil e principalmente em SP sempre tem confusão.

Bike não paga IPVA, Licenciamento e nem Seguro Obrigatário e isto é desvantagem para o governo.

Fonte: Gazeta do Povo