Dylan acusado de plagiar site para estudante em discurso do Nobel


Olá,

Bob Dylan pode ter sido o primeiro músico a ganhar um prêmio Nobel, mas o cantor não parece ter se esforçado muito para agradecer pela honraria. Dylan foi acusado pela escritora Andrea Pitzer, colunista da revista americana Slate, de ter plagiado frases do site SparkNotes, um guia online para estudantes com conteúdo sobre diversas disciplinas, incluindo literatura, para compor o seu discurso de agradecimento à Academia Sueca. Segundo Pitzer mostrou em um quadro comparativo (abaixo), Dylan, que disse ter citado passagens do clássico Moby Dick em seu texto, na verdade usou trechos de análises do SparkNotes sobre a obra de Herman Melville.

Bob Dylan

As especulações começaram quando o escritor Ben Greenman perguntou em seu Twitter se uma citação de Moby Dick feita por Dylan realmente estava no livro. Andrea Splitzer descobriu, então, que a frase dita pelo músico era, na verdade, igual ao trecho de um texto do site SparkNotes sobre a história da baleia cachalote.

No seu discurso, Dylan cita o que teria sido uma frase dita por um sacerdote pacifista quaker ao personagem Flask: “Alguns homens que sofrem perdas são conduzidos por Deus, outros são conduzidos pela amargura”. No entanto, a sentença, aqui traduzida de forma literal, não aparece no livro de Melville. No site SparkNotes, o personagem do pregador é descrito com uma frase semelhante, como “alguém que pelo destino foi liderado em direção a Deus, em vez da amargura”.

Feita a descoberta, a colunista passou a comparar todo o texto do site sobre Moby Dick com o discurso de Dylan de aceitação do Nobel e com a obra original. Das 78 citações ao livro, mais de vinte se pareciam mais com os escritos do SparkNotes do que com o texto de Herman Melville.  Ela encontrou outras passagens no discurso que estão no site para estudantes, mas não no clássico mencionado por ele. Outro exemplo é o comentário sobre o personagem Tashtego, que teria sido ressuscitado não por “Cristo”, mas por um homem “não-cristão”. As palavras “Cristo” e não-cristão” não aparecem no livro de Melville.

Bob Dylan não compareceu à entrega do Prêmio Nobel em dezembro de 2016 e enviou à Academia Sueca, responsável pela premiação, o discurso de aceitação do prêmio em junho deste ano. O discurso era pré-requisito para receber a quantia de aproximadamente 923 000 dólares (cerca de 3 milhões de reais). A secretária permanente da Academia, Sara Danius, responsável por conceder o prêmio, ainda havia escrito no seu blog que o discurso de Dylan era “extraordinário e, como esperado, eloquente”.

Esta não é a primeira vez que Dylan enfrenta acusações de plágio. Ele já foi acusado de copiar fotos em sua pintura, atividade que leva em paralelo à música. Abaixo, a tabela comparativa feita por Andrea Pitzer a partir da análise do discurso de Bob Dylan, de Moby Dick e do texto sobre o clássico do site SparkNotes.

Pouco se cria e tudo se copia e cola.

Fonte: MSN

Anúncios
  1. Cara chato esse.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: