Homem abre empresa de louças feitas com 200 ossos humanos


Olá,

Este projeto pode parecer mórbido e esquisito de início, mas, na verdade, a intenção é mais do que nobre. Justin Crowe abriu a Chronide Cremation Designs em outubro deste ano com o objetivo de fazer louças e outros artigos de cerâmica feitos de cinzas de entes queridos.

35-Nourish-Bones-581932552fc2d__880

Créditos: Reprodução/YouTube

Ele comprou 200 ossos de pessoas diferentes

Tudo começou quando ele presenciou o falecimento de seu avô. Por ter acontecido dentro de casa, sua morte e a ideia de mortalidade acabaram se normalizando. O jovem de 28 anos quis, então, passar essa mesma sensação para outras pessoas e resolveu iniciar o trabalho.

Para isso, Crowe comprou ossos humanos pela internet – vendidos, normalmente, para profissionais da área de saúde ou colecionadores – e adquiriu 200 de pessoas diferentes.

27-nourish-chronicle-cremation-designs-581932478aea6__880

Créditos: Reprodução/YouTube

Ele desenvolveu uma receita especial

Ele já sabia que cinzas ósseas eram bons ingredientes para fazer cerâmica, então, desenvolveu uma receita especial usando argila, sílica, feldspato e pó dos ossos.

28-ashs-mug-5819324a8cc2d__880

Créditos: Reprodução/YouTube

A série de louças chama “Nourish”

Depois de quatro meses, o design do produto estava pronto, faltando apenas colocá-lo dentro de um forno de 1315 graus Celsius. O resultado se transformou na série de louças chamada “Nourish” (Nutrir, em inglês).

I-used-the-bones-of-200-people-to-host-an-unusual-dinner-now-its-a-business-581b15b120425__880

Créditos: Reprodução/YouTube

“É um jeito de manter os entes queridos próximos”

Como celebração da inauguração do projeto, o jovem chamou colegas para utilizar os novos itens durante um jantar. O evento foi registrado em um vídeo e seus convidados ficaram encantados com a ideia.

“Ao invés de observar uma foto ou urna em cima de uma estante, eles queriam uma maneira interativa para preservar a lembrança de seus entes queridos. É um jeito de mantê-los próximos.”

O ser humano não tem paz nem depois que morre.

Fonte: Catraca Livre

    • Anonimo
    • 14 novembro, 2016

    Eu não beberia nessa caneca, deveriam ter + respeito com os falecidos!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: