Mano Brown bebe na fonte do R&B e lança música com parceiro de Marvin Gaye


Olá,

Admirador do suingue romântico de Marvin Gaye, Mano Brown foi beber direto da fonte para gravar seu primeiro álbum solo, “Boogie Naipe”. O disco com 18 faixas, prometido para dezembro, ganha mais uma amostra nesta sexta-feira (11), com o single “Felizes / Heart to Heart”. No refrão, em inglês, ninguém menos que Leon Ware, cantor e parceiro de Gaye no clássico álbum “I Want You” (1976).

Capa do single "Felizes (Heart to Heart)", parceria de Mano Brown com Leon Ware

A proposta inicial da parceria era Brown fazer um rap em cima de um som do músico, que compôs, entre outros, o clássico “I Wanna Be Where You Are”, cantada por Michael Jackson em sua prematura estreia solo em 1972. Ware, no entanto, mudou de ideia quando ouviu “Felizes”.

“A música veio do fato de eu ter ouvido toda obra dele, mas ele que fez um novo som para mim. Fez a parte dele em inglês para entrar na música”, conta Brown ao UOL.

“Na época eu não esperava que ele respondesse Ele foi o mentor de ‘I Want You’, trabalhou com Michael Jackson e Quincy Jones. É um gênio vivo. Tive a possibilidade de estar perto dele, falar com ele. São sonhos que vamos correndo atrás”, comemora.

Na letra de “Felizes”, Brown resgata o tempo em que queria ser o “Run DMC”, “causar na MTV” e estar em Nova York. E cita “Um Homem na Estrada”, música emblemática do repertório do Racionais MC’s, para falar da busca pela felicidade a dois.

“Um homem na estrada da ilusão vai na fé, vai na razão, vai na precisão, vai na luz / que o senhor destino conduz, preta / uns chamam de missão, outros de cruz / e o que virá virá, muita lira, virá /; mundo gira, gira, gira nós, girassóis, carrossel”, ele canta.

Com produção de Lino Krizz, o disco vem recheado de participações, com Seu Jorge, Hyldon, Ellen Oléria e Helião, do RZO.

Como antecipado em entrevista ao UOL, Brown explica que seu novo trabalho mira os jovens da periferia. “É uma geração que está mais aberta para a arte, é uma geração pós-governo Lula, uma geração melhorada, é com isso que eu conto, com a inteligência e sensibilidade deles.”

“Eu quero fazer parte da vida deles, da mesma forma que eu fiz até hoje. Por que não [tocar] no sábado à noite, quando o cara estiver com a pessoa que ele gosta, com os amigos, e a gente estar fazendo parte nesse momento? Eu quero estar presente na festa”, explica, sem deixar de rechaçar a ideia de um disco “romântico”. “Estou falando da vida, morô?”

Legal ver cantores utilizando referência musicais de Michael Jackson.

Lyllyan

Fonte: UOL

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: