Dueto em português de Jennifer Lopez e Roberto Carlos estará no especial de fim de ano


Olá,

O clássico especial de fim de ano de Roberto Carlos já foi gravado nos estúdios da Globo. A atração, que todos os anos reaviva sucessos da carreira do cantor com duetos performados ao lado de convidados especiais, desta vez trará novidades: a música Chegaste, parceria entre o ”Rei” e a cantora norte-americana Jennifer Lopez.

Fábio Rocha/TV Globo/Vogue/Divulgação

O dueto, gravado em português, vai fazer parte do novo disco de Jennifer Lopez, que ainda não tem previsão de lançamento. Os fãs, no entanto, poderão conferir a canção durante o especial, que vai ao ar em dezembro, sem a presença da artista. No programa, será exibido o videoclipe da faixa assim como os bastidores da parceria.

O especial foi gravado em duas partes, na última segunda, 07, e terça-feira, 08. Em um palco circular, próximo da plateia, Roberto recebeu, dentre os convidados, amigos e colegas de profissão em tom intimista. A cantora mirim Rafa Gomes, finalista do The voice kids, foi uma das que dividiram o palco com ele para cantar três músicas: História de uma gata, Ben, sucesso de Michael Jackson, e Todos estão surdos.

Milton Guedes foi outro participante. Ele tocou gaita ao lado de Roberto Carlos, dizendo-se emocionado: ”Sempre fui fã do Roberto, é inevitável não se lembrar de algum momento da vida com as músicas dele. Sempre toco É preciso saber viver nos meus shows, que me marcou muito”, conta o músico.

No segundo dia, foi a vez de Gilberto Gil e Caetano Veloso marcarem presença. Juntos, os três apresentaram as canções Coração vagabundo e Marina morena. ”É um privilégio estar aqui cantando com eles. Quantos outros artistas gostariam de estar no meu lugar”, disse o anfitrião. O show contou ainda com Marisa Monte. A estrela da MPB dividiu o microfone por duas músicas, De que vale tudo isso e Ainda bem.

Além dos duetos, Roberto não deixou de cantar sozinho sucessos clássicos como Amada amanteOutra vez, Olha, e Sua estupidez. Além de Mexericos da Candinha, Namoradinha de um amigo meu e Eu sou terrível, que foram escolhidas para relembrar a época da jovem guarda, sendo cantadas ao lado de uma versão mais jovem do cantor inserida por meio de efeitos especiais.

Quando comecei a estudar, minha Mãe contratou uma perua escolar e o Tio da Perua só ouvia Roberto Carlos, então era Roberto Carlos na ida e na volta e aprendi a cantar todas as músicas sem quer e graças a este Tio, hoje eu odeio Roberto Carlos…kkkkk

Fonte: UAI

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: