O que revela a falta de mulheres no governo Temer?


Olá,

Só agora acredito que a população entendeu a frase: “bela, recatada e do lar” e onde Michel Temer acredita que as mulheres devem estar,  “no  lar”.

Quando assumiu a presidência interina da República, Michel Temer já havia formado seu governo há alguns dias. Mesmo a lista de ministros não sendo mais surpresa, nesta quinta-feira (12) a falta de diversidade de gênero chamou a atenção e se tornou alvo de críticas.

A imagem de Dilma Rousseff durante seu discurso ao deixar o cargo, cercada de colaboradores, boa parte deles mulheres, destoa do governo que tomou posse poucas horas mais tarde. A foto que ilustra a equipe de Michel Temer revela que todos os 21 ministros nomeados pelo presidente são homens, em uma configuração que não era vista no Brasil desde o governo de Ernerso Geisel, nos anos 1970.

“É bastante simbólico. Com o lema ‘Ordem e Progresso’, que poderia ser chamado de ‘Ordem e Regresso’, esse governo é um verdadeiro retrocesso”, ironiza a professora de direito econômico da FMU e membro da associação Artemis para o direito das mulheres. “Não ter ministras é como fechar as portas para aquilo que lutamos desde os anos 1970”, comenta a advogada, que também nota a falta de diversidade étnica em um governo que, segundo ela, “não representa o Brasil”.

A questão da presença de mulheres na política brasileira e o sexismo camuflado por essa ausência não é novidade no país. No entanto, o tema vem sendo levantado com mais frequência por militantes desde a eleição de Dilma Rousseff, antes mesmo do processo de impeachment. “Desde o começo do mandato ou até durante a campanha ela sofreu agressões que um homem não sofreria no lugar dela”, afirma Luise Bello, gerente de conteúdo da ONG Think Olga, uma organização pelo empoderamento feminino por meio da informação.

Para ela, esse não é um fenômeno que começou por causa do processo de impeachment, mais foi potencializado por ele. “Dilma foi vítima de ofensas que são pessoais e com uma ironia muito forte”, ressalta a militante, lembrando o episódio de uma capa da revista Isto É, ilustrada com imagem de uma presidente aparentemente nervosa. “A matéria dizia basicamente que ela é uma pessoa descontrolada, que tem acessos de fúria e ataques de raiva, algo típico do princípio conhecido como Gaslighting, que consiste em afirmar que as mulheres são loucas, muito passionais, emocionais ou fora de controle”, explica. Mas no caso de Dilma, por trás dessa ironia, segundo a militante, a mídia de oposição faz uso de estratégias machistas para atingir a presidente.

Parlamentares e organizações internacional se mobilizaram

O tema chegou a ser lembrado durante o voto do processo de impeachment na Câmara dos Deputados. A ex-prefeita de São Paulo, Luiza Erundina, agora do PSOL, disse que era contra a destituição “pelo empoderamento das mulheres”. Já Jean Wyllys, do PSOL, qualificou o processo de “farça sexista”. Para Louise, as declarações são carregadas de simbolismo, “principalmente em um momento em que olhamos para uma Câmara tomada por homens. As mulheres e outras minorias não encontram espaço nesses lugares”. O problema, de acordo com a militante, é que “há uma negação com relação ao machismo no Brasil. Acham sempre que é exagero e que, se fosse um homem, seria a mesma coisa”.

No caso dos ataques visando Dilma, a virulência dos comentários chocou inclusive organizações internacionais, como as Nações Unidas. Em março, a ONU Mulheres no Brasil divulgou uma nota na qual condenou os ofensas de ordem sexista contra a chefe de Estado. “Nenhuma discordância política ou protesto pode abrir margem ou justificar a banalização da violência de gênero”, explicou à RFI a representante da entidade em Brasília, Nadine Gasman. “Identificamos coisas extremamente agressivas nas redes sociais, que mostravam um grau muito importante de misoginia. Isso, para todas as mulheres, é uma mensagem de que é arriscado estar em uma posição de poder”, analisa.

“A sociedade tem ainda que trabalhar e evoluir para olhar as mulheres como iguais em todos os âmbitos, incluindo a política”, finaliza a representante das Nações Unidas.

Mulher para ele nasceu para ficar em casa, cuidar do lar, dos filhos, ser recatada e estar linda para receber o marido quando chega do trabalho e não estar a frente do trabalho, tomando decisões tão importantes quanto as dos homens.

Como este novo governo de retrocesso em relação as mulheres seremos obrigadas a desenterrar a Leila de Diniz…

Acorda Brasil!

Fonte: MSN

Anúncios
  1. Olha agora não tem mais muito que fazer, tudo indica que o Impeachment irá de fato acontecer, resta à nós apenas sentar e ver o que vai acontecer, mesmo porque ir à s ruas é apenas mera formalidade, uma vez que quem de fato decide, são todos aqueles Sen hores e Senhoras de “Bem”, que compõem e foram eleitos pelo e “Para o Povo”, mas fazem questão de esquecer este detalhe, que decidem os rumos que determinados Assuntos de interesse e que poderiam futuramente afetá-los, vão tomar à partir até de falsas alegações, como sendo um ataque frontal ao “Bem estar” da Constituição, do País, seus Cidadãos mas da “Democracia” ninguém fala, um Impeachment à estes Moldes para o País e seus Cidadãos é de fato um retrocesso, e que Deus nos ajude à passar por mais este Confronto, pois os verdadeiros Ladrões da União ficaram lá, e o que é o pior agora estão de fato no poder, o único escudo agora se foi, poderia até não ser muito bom, mas no momento era o melhor que tínhamos, agora nem esse…Oremos para que essa “Crise” de fato passe logo, uma pena que a Reforma Política, tão sonhada por todos inclusive por Lula e Dilma, não tenha saído, uma vez que vai de encontro e completamente ao contrário do que querem aqueles que lá estão para votá-lo e mais uma vez foi engavetado, estamos mesmo agora na mão dos Bandidos, como Michael Temer, Eduardo Cunha, Renan Calheiros e os Câmara dos Deputados Federais(responsáveis por votarem as Leis), e o que é pior o nosso STF, se Politizou quando deveria ter ficado neutro e ajudou á piorar uma situação que já era caótica…Fiquem bem atentos pois o que já estava ruim, pelo andar da carruagem, é piorar o que ja andava de mal à pior…

    E confirma-se a frase de Dilma: Estes que começaram tudo são da Política de que “Quanto mais pior melhor”…E na Imagem do Pais e nas condições em que o Povo esta vivendo no País, ninguém fala, Educação quase falida, Saúde falida, Segurança cada vez menor, mas arriscaria dizer que esse Sistema já faliu, o Judiciário parece mais perdido que “Charuto na boca de Bêbado”, então agora…É esperar pra ver…

  2. É que ele é um velho muito velho. kkkk
    Mas que o homem tem que sustentar, cuidar e dar as coisas pra mulher tem. Acho que a mulher deve trabalhar pra hora que quiser poder dar o pé na bunda do marido. Por isso ninguém quer saber de casamento. Mulher muito independente só quer é pente rala. Os homens na maioria só querem é fazer agente de empregada.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: