Olá,

Desdá quinta-feira (7), dez estátuas do personagem Snoopy, o cachorro beagle mais famoso do mundo, tomaram as ruas de São Paulo. Mas não demorou muito para que eles perdessem “partes dos seus corpos”.

Estátua do Snoopy no Pacaembu sem a pata (Foto: Karina Godoy/G1)

As estátuas foram colocadas nos pontos turísticos da capital paulista para comemorar a chegada aos cinemas da animação “Snoopy Charlie Brown – Peanuts, O Filme”, que estreia na quinta-feira (14).

No Estádio do Pacaembu, na Zona Oeste da cidade, o Snoopy torcendo pelo Brasil  ficou sem uma pata. Na Avenida Paulista, em frente ao Parque Trianon, o Snoopy de terno e maleta, perdeu as orelhas.

Além das duas estátuas danificadas, ainda há o Snoopy de quimono, na Liberdade; o maquinista, na Estação da Luz; o Snoopy feliz, na Praça da Sé; o Snoopy comendo sanduíche de mortadela; o Snoppy vestido como índio, no Mosteiro São Bento; o Snoopy fazendo compras, na Rua Oscar Freire e o Snoopy estudante de mochila, no CEU Butantã. Elas devem ficar até dia 18 de fevereiro.

Em 2013, nos 50 anos da personagem Mônica, de Maurício de Sousa, estátuas colocadas nas ruas da capital em homenagem ao aniversário também foram depredadas, pichadas e até furtadas.

No ano passado, uma estátua do personagem Cascão e uma da Mônica foram depredadas em uma praça no Jardim Miriam, ao lado da Avenida Cupecê.

A revitalização da praça Praça Bel. Fernando da Rocha com a instalação dos personagens dos quadrinhos custou R$ 50 mil à Prefeitura de São Paulo e teve como objetivo oferecer um serviço para as crianças do bairro e ainda deixar a praça mais agradável – antes, o local era conhecido como um depósito de entulho.

Estátua do Snoopy na Paulista sem as orelhas (Foto: Karina Godoy/G1)Estátua do Snoopy na Paulista sem as orelhas (Foto: Karina Godoy/G1)
Estátua do Snoopy na Paulista sem a orelha (Foto: Karina Godoy/G1)Estátua do Snoopy na Paulista sem as orelhas (Foto: Karina Godoy/G1)

É um povo sem cultura para destruir tudo que se coloca na cidade.

Fonte: G1