Olá,

O Facebook lançou uma atualização nesta quinta-feira (12) que permite a seus membros designar um “contato herdeiro”, responsável pela conta após a morte do usuário, que poderá assumir o controle do perfil e enviar mensagens póstumas.

Página de orientação do Facebook informa sobre a função de 'contato herdeiro', ainda não disponível no Brasil (Foto: Reprodução / Facebook)

Esse recurso ainda não se encontra disponível no Brasil, informa o Facebook. A assessoria da rede social informou ao G1 que o recurso está aberto só nos EUA, mas que há planos de disponibilizar “em breve” no Brasil e outros países, sem especificar data.

“O Facebook é um lugar para compartilhar e se conectar com amigos e família. Para muitos de nós, também é um lugar para lembrar e homenagear as pessoas que perdemos”, destacou o Facebook em um post anunciando a atualização.

Até recentemente, o Facebook poderia criar uma página “memorial” quando informado sobre a morte de um membro, mas a mesma não poderia ser administrada por ninguém.

Mas, “ao falar com as pessoas que experimentaram perdas, percebemos que há mais que podemos fazer para quem vive o luto e quem quer ter o direito de opinar sobre o que acontece com sua conta após a morte”.

Fotos e mensagens

Para os usuários que fizerem esta opção, o ‘”contato herdeiro”  poderá escrever um post, anunciando uma cerimônia em memória do falecido ou compartilhando uma mensagem especial.

A pessoa que administra a conta também conseguirá atualizar o perfil e a foto de capa, bem como responder a demandas de familiares e amigos, que ainda não se conectaram no Facebook.

Ao apontar um “contato herdeiro”, o usuário do Facebook também poderá dar sua permissão para baixar um arquivo de fotos, posts e informações de perfil compartilhados no Facebook.

“Outras configurações permanecerão iguais a como eram antes de a conta ter sido memorizada”, acrescentou o post no blog.

“O ‘legacy contact’ não será capaz de acessar a conta como se fosse a pessoa que faleceu ou ver suas mensagens particulares”, acrescentou.

O anúncio ocorre em meio a preocupações crescentes sobre o destino dos “bens digitais” de uma pessoa após sua morte. Especialistas em legislação afirmam que a propriedade de contas de armazenamento na nuvem, e-mails e arquivos online de músicas e livros permanecem sujeita à interpretação.

O Facebook quer continuar cuidado e controlando sua vida até após a morte.

Fonte: G1