Olá,

Viva o dinheiro público! O deputado Vicentinho (SP), atual líder do PT na Câmara dos Deputados, resolveu pagar promessa ao pai já falecido, Francisco Germano da Silva, e fazer jogging às margens da rodovia BR-226, ao longo dos 28 quilômetros que separam Currais Novos e Acari, em seu Rio Grande do Norte Natal.

Para pagar promessa, Vicentinho requisita, para escolta, duas viaturas da Polícia Rodoviária uma da Polícia Militar

Vicentinho se orgulha de sua origem modesta, de ter começado do zero — foi vendedor de pães, trabalhador rural, operário de picareta na mão e lavador de carros, mas chegou, como operário qualificado, a presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC e da CUT, tornou-se deputado federal e estudou até formar-se em Direito.

Contudo, o vírus do poder, pelo jeito, contaminou Vicentinho. Para essa mera corrida, agora que é líder do PT na Câmara dos Deputados, havia, para sua segurança pessoal, duas viaturas da Polícia Rodoviária Federal e outra, da Polícia Militar potiguar.

Sendo honeste com os leitores, não consegui apurar se Vicentinho SOLICITOU a escolta, ou se ela lhe foi concedida por alguma autoridade federal (no caso da Polícia Rodoviária) ou estadual (no da Polícia Militar).

Mas, vejam só:

1. É O FIM DA PICADA se Vicentinho houver SOLICITADO a escolta. Santo Deus, quem ele pensa que é? O papa? E tem medo do quê?

1. É O FIM DA PICADA, embora menos grave, se Vicentinho, mesmo sem haver solicitado, TENHA ACEITO a escolta. Escolta pra quê? Medo de quem? Para proteger alguém correndo no acostamento de uma rodovia? Milhares de brasileiros comuns fazem isso, tomando cuidado para não perturbar o trânsito e para não sofrer acidentes.

Se este for o caso, por que Vicentinho acha que é diferente dos outros?

O deputado, segundo seu perfil oficial na Câmara, nasceu em Santa Cruz, cidade próxima a Acari, onde viveu parte de sua juventude.

Engraçado né! A CicloBR tentou fazer o passeio em homenagem a Márcia Prado este ano e foi negado porque a Polícia Militar e Rodoviária não quis escoltar os ciclistas.

Outro grupo de ciclista pediu escolta a Policia Militar e Rodoviária para irem de São Paulo ao Guarujá, e também foi negado.

Já para Vicentinho haviam 3 viaturas!!! Lamentável tudo isto!

Fonte: Veja