Olá,

Maria de Fátima Silva, mãe de Douglas Rafael da Silva Pereira, o DG, dançarino do “Esquenta” que foi assassinado em uma operação policial na comunidade Pavão-Pavãozinho no Rio de Janeiro, deu seu depoimento durante a Semana de Reflexões sobre Negritude, Gênero e Raça em Brasília. Em seu discurso, ela criticou Regina Casé e falou sobre sua participação no programa.

image

Regina Casé é uma farsa, uma mentirosa!”, afirmou. Maria de Fátima também falou sobre o tratamento recebido na Globo: “Proibiram a gente de falar que a polícia era culpada. Ficamos confinados em uma salinha, ofereceram uma comida horrível, um feno. Além disso, perguntaram se eu queria fazer as unhas e o cabelo. Eu tinha acabado de enterrar meu filho, como ia querer isso?! Estávamos morrendo de fome e quisemos comer um lanche, pago do nosso próprio bolso. Mas fomos expulsos de lá”, relatou.

Segundo ela, a apresentadora prometeu dar apoio à família neste momento difícil, mas nunca cumpriu sua palavra. “Regina é uma cretina e fez um programa sensacionalista, para ganhar audiência com o meu choro no ar”, declarou.

A Comunicação da Globo emitiu uma nota à imprensa negando qualquer problema na produção do “Esquenta”. “[A Globo] entende a dor de dona Maria de Fátima da Silva, mas as afirmações durante o debate do evento “Sernegra” não têm fundamento. Dona Maria de Fátima teve e tem todo o apoio da Globo e a solidariedade de Regina Casé e sua equipe.”

Nenhuma empresa dá “apoio financeiro” para funcionário que morre e a Rede Globo e seus funcionários não são diferentes…

A vida que segue…

Fonte: Yahoo