Olá,

Cansado de ver vizinhos atropelados – foram trágicas dez mortes em apenas três meses – um cidadão de Retiro (RJ), uma vila atravessada pela BR 356 entre Itaperuna (RJ) e Muriaé (MG), decidiu agir por conta própria diante da incompetência do DNIT e DER.

radar1uol

O anônimo pagou do bolso a fabricação de uma placa de aviso de “controle de velocidade” a 50 km/h e um radar falso – um caixote vazio fixado numa haste de 3 metros. A instalação na margem da estrada, próximo ao cruzamento de entrada do vilarejo, deu resultado. Mas durou pouco tempo.

radar2uol

Há dois meses, a Polícia Rodoviária Federal descobriu o falso radar artesanal e o derrubou. Ninguém foi indiciado. Mas não houve mais mortes desde então!

Embora ilegal, a atitude do herói anônimo é a prova de que o brasileiro é mesmo um cidadão criativo – nos bons e difíceis momentos ou situações.

Eles só derrubaram porque o falso não rende dinheiro para os cofres deste governo…

Parabéns a este Sr. que se preocupou e se preocupa com o próximo.

Fonte: UOL