Hologramas: saiba como funciona a tecnologia capaz de ressuscitar celebridades


Olá,

Um holograma de Michael Jackson foi notícia em todo o mundo após a “aparição” do músico no prêmio Billboard Music Awards 2014. A performance do holograma que representava o cantor morto há quase 5 anos chamou a atenção da plateia e até roubou a cena de outros artistas vivos no evento.

Os hologramas já foram usados para representar outras celebridades falecidas, como o rapper Tupac Shakur, o cantor brasileiro Cazuza e até mesmo para representar pessoas que não morreram – como é o caso do músico e compositor japonês Yoshiki.

Apesar de parecer o futuro das apresentações de artistas falecidos, o truque dessas performances tem pelo menos uns 500 anos. A projeção, que na verdade não é nem mesmo chamada de holograma, era bastante usada por mágicos em seus shows de ilusionismo.

A técnica chamada de Peppers Ghost (Fantasma de Pepper, em tradução livre) é datada do século 16 e bastante usada no ilusionismo e teatro. Ou seja, na realidade não existe nenhuma grande inovação. Há apenas o refinamento dessa técnica com a adição de imagens geradas por computadores com maior resolução para dar aos movimentos e performances mais realismo.

Michael Jackson foi criado em computação gráfica e projetado por um aparelho apontado para o chão do palco do Billboard Music Awards, que tem uma superfície reflexiva. Depois disso, o astro acaba refletido no fundo do palco, onde é colocado um plástico chamado de Mylar, que também é reflexivo e quase transparente.

A projeção de Michael Jackson surpreendeu muita gente por conta de seus movimentos “clássicos” materializados no palco do prêmio. As danças e o moonwalk do astro foram reproduzidos com perfeição. Apesar do uso de softwares avançados de computação gráfica, a transmissão oficial mostrou algumas falhas que tornavam perceptível o holograma. A mídia especializada presente no evento também afirma que o rosto de Michael era “claramente artificial”.

Uma das perguntas que ficaram na cabeça das pessoas é: como Michael Jackson interage com o trono e outras pessoas? Para esses momentos, basta posicionar os objetos e artistas atrás dessa tela de Mylar e não deixar com que eles entrem na frente da projeção.

No caso da aparição do rapper Tupac no festival Coachella, o artista foi criado em computação gráfica e teria custado cerca de US$ 400 mil, de acordo com o Wall Street Journal. O resultado foi tão bom que outros artistas até cogitam a ideia de “sair em turnê com Tupac”.

Durante o show, Tupac interagiu com outro rapper – este vivo – Snop Dogg.

Aqui no Brasil, o cantor Cazuza já foi “ressuscitado” dessa forma também. Você pagaria para ver um show de um holograma do seu artista favorito?

A apresentação também contava com várias imagens do músico quando era mais jovem.

O pianista, baterista e compositor japonês Yoshiki Hayashi surpreendeu o público em sua turnê no festival SXSW. O artista oriental promoveu um duelo de piano contra um holograma dele mesmo. O artista ficou semanas ensaiando para tocar em perfeita sincronia com seu holograma.

O resultado é um dueto de piano que rodou a internet mundial e conquistou vários fãs para a turnê de música clássica do artista – que é mais conhecido por sua contribuição como estrela do rock japonês.

Yoshiki também é conhecido por ser o líder da banda de metal japonesa X Japan. Recentemente, o artista foi escolhido para compôr a música tema do Globo de Ouro em 2012.

Bom, por falar em seres artificiais, o que dizer da artista Hatsune Miku? A cantora japonesa não chega a ser uma pessoa de verdade, ela é uma criação inteiramente digital e toca para plateias lotadas no Japão.

E tem mais! A cantora já chegou a abrir um show de Lady Gaga no Japão. Além disso, o visual de Hatsune é escolhido por meio de votações entre os fãs nas redes sociais.

Os hologramas não servem apenas à música. Na Índia, o primeiro ministro recém-eleito da Índia, Narendra Modi, usou a tecnologia para fazer aparições em vários eventos por todo o país durante sua campanha.

Os fãs da ficção podem esperar que os hologramas sejam semelhante às representações de filmes, como a série Star Wars, por exemplo.

Uma pena que ainda não conseguimos chegar ao ponto de todos os computadores serem capazes de materializar nosso e-mails em versões parecidas com a do filme, não é mesmo?

Eu gostaria de ir a um show com o holograma de Michael Jackson, já que, ao vivo nunca mais.

Lyllyan

Fonte: R7

    • Rosangela Jackson
    • 22 de maio de 2014

    eu também amiga Ly adoraria ir a um show com holograma do Michael pra matar a saudades dele!!!!!

  1. Fazer um com Michael dançando com os fãs.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: