Olá,

Quem não adora aqueles vídeos que circulam na internet mostrando cãezinhos e bebês brincando juntos e felizes? Pois é, mas nem só de fofura vive a combinação pet e criança. A chegada de um bebê na família muda toda a lógica da casa, incluindo a relação com os mascotes. Até estabelecer um convívio harmonioso entre o peludo e a criança, os tutores têm que percorrer um longo caminho.

Exatamente como ocorre com irmãos mais velhos, o cachorro naturalmente sente a mudança de comportamento dos donos com a presença de um novo integrante na família. “A atenção que antes era só dele agora é dividida com um elemento com o qual ainda não há conexão afetiva. É muito natural que o pet estranhe essa alteração e passe a não gostar do novo membro”, diz o médico veterinário Artur Fernandes, que atende no bairro de Perdizes, em São Paulo.

Segundo o especialista, é importante os donos controlarem-se para que os cuidados com o bebê não monopolizem sua rotina, de forma a comprometer a relação com o cão. É essencial manter passeios, brincadeiras e carinhos, por exemplo. “A chegada da criança já será novidade suficiente para o animal. Portanto, preservar a rotina do bicho ajuda a evitar um estresse maior”, afirma.

Confira mais algumas dicas:

 Aproximá-los atráves do cheiro: uma das táticas mais comuns para promover a interação entre mascote e bebê é estimular o reconhecimento da presença da criança pelo olfato do bicho. Dê fraldinhas ou paninhos do neném para que o peludo se familiarize com o cheirinho do pequeno.

 Associe a imagem do bebê a situações prazerosas: nos momentos em que houver necessidade de restringir a atenção à criança (amamentação ou troca de fraldas, por exemplo), procure entreter o cachorro com algum brinquedo ou com lanchinhos.

 Não crie regras e comandos de uma hora para outra: evite gritar para que o animal se afaste do bebê. Se você criou um quartinho para a criança, cujo ambiente antes era frequentado pelo animal, não espere a chegada do bebê para proibir seu pet de ocupar o espaço. Vá, aos poucos, durante a gestação, criando novas regras para a rotina da bicho.

 Não deixe de dar carinho ao seu pet: se o animal sentir-se excluído da família, pode se tornar agressivo e ter uma relação ruim com o novo integrante da casa.

Cuide bem do seu pet.

Fonte: Yahoo