Olá,

Alguns acreditam que elas carecem da veia competitiva de seus colegas do sexo masculino, mas as mulheres relutam mesmo é em trabalhar juntas.

Um estudo revelou que duas mulheres são menos propensas a cooperar no escritório do que dois homens — quando um tem mais poder do que o outro. A regra suposta vale para mulheres de diferentes níveis de influência, e prevê que elas têm menos chances de trabalhar em conjunto do que um homem e uma mulher no mesmo patamar.

Enquanto isso, os homens são mais inclinados a colocar as diferenças de lado com o objetivo de formar alianças, afirmam os pesquisadores. Já as colaboradoras, por outro lado, estão mais confortáveis com pessoas que estão no mesmo nível que elas. A descoberta derruba a crença de que a mulher teria uma natureza carinhosa que a faria uma altruísta nata. Segundo o trabalho, os caras estariam ocupados demais competindo para ter tempo para a parceira.

Para observar se os sexos diferiam na hora de cooperar, os cientistas examinaram as colaborações durante projetos científicos em 50 departamentos de psicologia de diversas universidades espalhadas pelo mundo. Os resultados mostraram que pares femininos de pesquisadores júnior e sênior eram bem menos comuns do que as colaborações entre homens em diferentes estágios da carreira. Curiosamente, mulheres do mesmo nível hierárquico aparentemente não tiveram dificuldades em trabalhar em parceria: as colaborações de ambos os sexos eram frequentes.

Em outras palavras, o problema aparece quando uma é mais poderosa que a outra. A falta de confiança pode vir de ambas as direções, como publicaram os responsáveis pelo estudo no jornal Current Biology. “O estudo aponta que as mulheres de status mais baixos podem se sentir desconfortáveis em cooperar com suas chefes. Superiores do sexo feminino também podem se mostrar menos dispostas que os do sexo oposto a investir em indivíduos de mesmo sexo e status mais baixo”, escreveram eles.

Joyce Benenson, um pesquisador da Universidade de Harvard envolvido no experimento, garante que a relação delicada entre elas pode até comprometer a ascensão na carreira. A desconfiança instintiva das mulheres perante colegas mais poderosas dificultaria qualquer escalada.

Para Benenson, “as mulheres são menos propensas que os homens a cooperar com indivíduos do mesmo sexo. Isto significa que uma mulher altamente talentosa em qualquer organização não recebe o suporte que sua contraparte masculina recebe de indivíduos do alto escalão, que poderiam muito bem ajudá-las a escalar a hierarquia.”

Até mesmo um chefe homem não ajudaria muito nesse caso. Joyce Benenson afirma que “como os homens geralmente discriminam as mulheres, não podemos simplesmente afirmar que homens de status quo elevado poderiam ajudar mais.”

E você, concorda?

Esta pesquisa está correta, de fato, não é fácil trabalhar com mulheres… Eu que o diga…

Trabalho com duas pares que fazem de tudo para me derrubar e derrubar outros também… Elas acordam todos os dias e vão para trabalho pensando que irão prejudicar naquele dia… É só por Deus!!!

Fonte: Yahoo