Olá,

Os administradores do espólio de Michael Jackson afirmam que ele estava quebrado financeiramente quando morreu, e, portanto, a taxa que a Receita Federal está reivindicando é uma ignorância. As informações são do site TMZ.

0209-michael-jackson-03

O espólio do astro está na mira da Receita por não pagar impostos devidamente. De acordo com documentos legais – obtidos pelo LA Times – quando Michael Jackson morreu, em junho de 2009 – aos 50 anos, vítima de uma overdose de medicamentos -, os executores disseram ao IRS que seu patrimônio líquido era de cerca de US$ 700 milhões, mas na verdade, o valor correspondia a US$ 1,125 bilhões. A Receita Federal alegou que os executores estão tentando enganá-los de maneira grosseira e dobrou a pena de imposto, de 20 para 40%.

As autoridades disseram à publicação que nunca sugeriram que o catálogo dos Beatles valia zero – ao contrário, eles concordaram que valia aproximadamente US$ 1, 5 bilhões.

Michael e a Sony eram parceiros em 50%  – de US$ 800 milhões – , o que significa que a metade dele era de US$ 400 milhões. O astro teria emprestado US$ 320 milhões para um o catálago e adquirido uma dívida pessoal de US$ 200 milhões.  Esse seria o motivo pelo qual eles avaliaram em zero.

Outro ponto da discórdia é avaliação feita pela Receita Federal sobre a questão da imagem e semelhança de Michael ao alegar que vale mais de $ 434.000.000 e o espólio avaliou como $ 2.105 no momento de sua morte.

O espólio alega que a Receita tem avaliar o antes de junho/2009, o qual Michael ficou por 15 anos antes de sua morte sem fazer comerciais, sem fazer suvenires e nem camisetas. Ninguém queria associar seu produto com a imagem de Michael Jackson.

O Jackson 5 valia apenas $ 11,2 mil quando Michael morreu e o IRS disse que vale $ 45,5 mil. Assim, as fontes disseram que depois de se instalar com a Motown, o interesse de Michael era muito menor do que as pessoas pensam.

Se o espólio vendesse os direitos de Michael ainda hoje seria por 45,5 mil e o espólio diz  que seria por US $ 30 mil.

Receita Federal alega que Propriedade de Michael Jackson não pagou devidamente os impostos

A Propriedade tem razão, antes de Michael Jackson “morrer” não se tinha mais nada vinculado ao nome dele. A empresa queriam ficar bem longe dele.

Só depois da “morte” que voltaram a valorizá-lo.

Lyllyan

Fonte: TMZ & Terra