Olá,

O médico assassino de Michael Jackson, Conrad Murray vai quebrar o silêncio sobre seu relacionamento com o Rei do Pop e afirma “eu o amava.”

Cashing in: Conrad Murray being sentenced for involuntary manslaughter of Michael Jackson

Murray, de 60 anos, vai dar a sua primeira entrevista desde que deixou a prisão para 60 Minutes da Austrália, que irá ao ar no fim de semana.

O cardiologista desavergonhado, que injetou na estrela uma quantidade assassina de Propofol, este no shopping fazendo compras para si mesmo desde que deixou a prisão há 21 dias.

Representantes de Murray se recusam a discutir como ele arranjou dinheiro.

No entanto, o anúncio da entrevista deixou dos filhos de Michael Jackson, Paris, Prince e Blanket e sua mãe Katherine Jackson “doente do estômago”.

Em uma prévia da entrevista, Murray continuou sua afirmação de que Michael sentia que ele era seu amigo mais próximo.

Ele admitiu: “Eu amava Michael, eu o amo.”

Ele cumpriu menos de dois anos de sua sentença de quatro anos por homicídio involuntário em 2009, pela morte de Michael Jackson, mas a família de Michael Jackson estão em total descrença de que o sem vergonha do Murray está tentando justificar seus atos mortais e construir uma carreira no showbiz.

A prima das crianças Tanay Jackson, filha de Tito Jackson, está preocupada que o trabalho do médico seu na TV poderia derrubar a saúde mental de Paris  novamente.

Tanay, 29 anos, diz que a família nunca poderá perdoar Murray pelo descuido que fez com seu tio Michael administrando o poderoso anestésico propofol como auxílio para dormir.

Tanay criticou: “Não importa o que ele diz e não importa o que alguém diz, pois o ponto ainda permanece o mesmo. Ele foi o culpado físico da morte do meu tio. Ele tinha a agulha em sua mão e ele injetou em Michael.”

“Se ele se referia a uma overdose dele ou não, ele ainda injetou nele. Ele é o médico, ele deveria ter conhecido melhor. Não importa o que Michael disse a ele… Ele não deveria ter feito isso. “

Tanay sente que as ações e os esforços do Murray para conseguir um carreira no show business tem afetado Paris.

“Paris está passando por uma série de tormentos emocionais”, disse Tanay.

“Ela está sob uma tremenda pressão e está sofrendo de depressão grave.”

“Ela está tentando encontrar uma maneira de escapar e não parece como qualquer um sabe o que fazer. Ela tem 15 anos e passa por problemas como tivesse 40 anos”.

O Conrad Murray deve ser psicopata, para repetir a mesma frase sempre ao dizer que ele era o melhor amigo de Michael, que Michael o amava e ele ama Michael… Isto não entra na minha cabeça.

Lyllyan

Fonte: Mirror.co.uk