Olá,

O cardiologista de Michael Jackson, Conrad Murray, foi libertado da prisão nesta segunda-feira, após cumprir quase dois anos de pena pela morte do cantor, ocorrida em 2009. O médico foi condenado a quatro anos em regime fechado por homicídio culposo, quando não há intenção de matar, por ter administrado uma alta dose do analgésico propofol no corpo do cantor sem o devido monitoramento dos sinais vitais. Segundo o site da revista The Hollywood Reporter, por causa de uma mudança nas leis do estado da Califórnia, onde estava preso, ele pôde sair antes do término de sua pena.

O médico Conrad Murray após ser condenado à pena máxima, quatro anos de cadeia na prisão de Los Angeles, pela morte de Michael Jackson

De acordo com o site TMZ, o médico usou o tempo encarcerado para escrever um livro de memórias, com a história de sua vida e do tempo em que tratou de Jackson. Segundo fontes ouvidas pelo site, ele usa o livro, que ainda não tem uma editora, para justificar sua conduta e para culpar outras pessoas pela morte do cantor. O site afirma também que Murray está aberto a negociações para estrelar um reality show sobre sua vida após a passagem pela prisão.

Murray foi condenado em 2011 pela morte de Michael Jackson, em 2009, que na época se preparava para uma turnê. O médico, que teve sua licença cassada, recebeu a maior sentença possível pelo delito e começou a cumprir a pena de quatro anos já no dia de sua condenação.

Se este livro for lançado, é possível que vire um best seller… Sempre tem quem compra.

Lyllyan

Fonte: Veja & TMZ