Olá,

Após meses de mistério e especulação, Madonna revelou na noite desta terça-feira (24) o conteúdo do #secretprojectrevolution. O curta-metragem de 17 minutos, dirigido pela cantora e pelo fotógrafo Steven Klein, foi divulgado na íntegra no YouTube. Sem narrativa linear, o vídeo tem ainda um manifesto escrito e narrado por Madonna, no qual fala sobre direitos humanos, intolerância, arte, terrorismo, tortura, censura, publicidade e a indústria do entretenimento.

“Quero acordar as pessoas para a situação atual. Luto pela liberdade. Quero encorajar outras pessoas e artistas a contar suas histórias. Quero que saibam que há outras pessoas que vão lutar por elas. Eu vou lutar por elas. Quero dar voz a todas as pessoas que são oprimidas e farei o que for preciso para isso”, declarou em entrevista sobre o projeto.

A ideia do filme nasceu em Buenos Aires, na Argentina. A cantora havia desenhado uma linha de lingerie para uma marca local, mas a empresa se recusou a fabricar as peças criadas por Madonna, alegando que elas eram indecentes. “Fiquei com muita raiva. Tinha todo esse fogo dentro de mim. O Steven Klein já estava na cidade, havia uma equipe e já ia trabalhar com os dançarinos. Então resolvemos gravar estas cenas”, explicou em entrevista à Vice. “A arma no vídeo representa a publicidade, como as marcas estão matando os artistas.”

O clima é de editorial de moda – mercado no qual o fotógrafo é reconhecido -, com figurinos exuberantes e direção de arte luxuosa. As cenas foram gravadas em Buenos Aires e também em uma prisão do século 16 para mulheres e crianças em Londres, na Inglaterra. Em certo momento, Madonna aparece atirando em seus parceiros de cena, como fazia em seu último show MDNA. Em outro, repetido por boa parte do filme, ela aparece presa em uma cela. Citações do cineasta Jean-Luc Godard e do filósofo Jean-Paul Sartre aparecem em meio à narrativa.

O filme faz parte do projeto global Art ForFreedom, parceria entre Madonna, a revista Vice e o site de downloads BitTorrent, cuja proposta é defender a liberdade de expressão. “O Art ForFreedom encoraja o mundo a expressar o verdadeiro significado de liberdade e a revolução em forma de vídeos, músicas, poesia e fotografia”. Para participar, basta publicar em alguma rede social um trabalho original com a hashtag #artforfreedom. O filme está disponível para download gratuito no BitTorrent.

Além do filme, foi divulgada uma entrevista de 40 minutos com a cantora, na qual ela fala sobre seus fãs gays, a banda Pussy Riot, sua infância em Michigan, nos Estados Unidos, e as polêmicas pelas quais passou ao longo da última turnê. Ao mencionar a passagem pela América do Sul, no fim de 2012, destacou problemas como a pobreza e a corrupção. “As favelas não estão só no Rio de Janeiro”, disse. “Estão em todos os lugares”.

Madonna chamou atenção ainda para o fato de ter andado somente em carros à prova de bombas durante sua passagem pela Colômbia, onde fez dois shows.

Fonte: Virgula