Olá,

Um resumo do que aconteceu na semana de 27 à 31/08/13 no julgamento de homicídio culposo na morte de Michael Jackson em Los Angeles entre a mãe de Michael Jackson, Katherine Jackson e AEG Live LLC, e o que é esperado na corte na próxima semana:

Michael Jackson

O CASO

A mãe de Jackson quer que o júri determine que a promotora de eventos não investigou adequadamente o Dr. Conrad Murray, que foi condenado por homicídio culposo pela morte de Michael Jackson. O advogado da AEG diz que o caso é uma questão de escolha pessoal, ou seja, a decisão foi de Michael Jackson para contratar Murray como seu médico e dar-lhe doses de um anestésico poderoso como sonífero . Milhões , talvez bilhões , de dólares estão em jogo.

O que aconteceu esta semana

Dra. Christine Quinn, uma anestesista dentária , descreveu uma reunião que teve com Michael Jackson em um hotel de Beverly Hills em que o cantor pediu-lhe para lhe dar o anestésico propofol para ajudá-lo a dormir. O encontro foi em 1998 ou 1999, uma década antes de Michael Jackson morrer de overdose de propofol. Quinn recusou o pedido do cantor, mas continuou a tratá-lo com os procedimentos odontológicos .

Dr. Petros Levounis , especialista pago pela AEG Live, disse acreditar que Michael Jackson era viciado em medicamentos opioides e exibiu sinais de que ele era o médico que vendia nos anos 1990 e 2000 .

– Cherilyn Lee, uma enfermeira , disse aos jurados que Michael Jackson pediu a ela propofol a partir de abril de 2009. Lee disse que ela advertiu Michael Jackson que não era seguro usar propofol em um ambiente doméstico, mas a cantor insistiu que os médicos lhe disseram que era seguro e que ele precisava dormir para se preparar para o “This Is It”.

– Fora a presença do júri, a juizá responsável pelo caso recusou-se a permitir que os advogados da mãe de Michael Jackson alterassem sua ação e adicionar a alegação de negligência com base em testemunhos apresentados durante o julgamento.

O que o júri viu

Lee caiu em lágrimas enquanto testemunhava, comparando a confiança de Michael Jackson para sua mãe, que ela disse que o alertou sobre tomar muitos medicamentos de prescrição e ele morreu há quarto anos.

– Gráficos que acompanhavam o testemunho de Levounis mostrou os comentários dos médicos de Michael Jackson em suas relações estreitas com o cantor que segundo ele, apoiou a sua opinião de que a estrela pop era viciada em medicamentos opioides, havia se envolvido com médico que vendia sigilosamente.

MOMENTOS citáveis

“Eu disse a ele que o sono que você consegue com a anestesia não é um sono de verdade, não é um sono reparador”, disse Quinn sobre Michael  Jackson.

“Ele ficava dizendo: ‘Você não entende. Os médicos me disseram que está tudo bem'”, contou Lee sobre Michael Jackson quando ela o avisou que o uso de propofol em um ambiente doméstico era perigoso.

Para próxima semana

AEG Live vai continuar apresentando sua defesa com uma mostra de vários vídeos de médicos de Michael Jackson.

Parece que o julgamento poderá terminar na quinta-feira, 05/09/13… Vamos aguardar!!!

Lyllyan

Fonte: CTV News