Olá,

A ex-mulher de Michael Jackson, Debbie Rowe está definida para testemunhar no julgamento de homicídio culposo contra a AEG Live na quarta-feira, 14/08/13.

Rowe será questionada sobre o uso de medicamentos por Michael Jackson durante a década de 1990, quando ela viajou com ele, se casou com ele e deu à luz a seus dois filhos mais velhos.

Ela será chamada como a próxima testemunha no tribunal de Los Angeles depois de uma especialista em economia concluir o seu testemunho sobre o apoio financeiro de Michael Jackson que poderia ter fornecido a mãe e os seus três filhos se não tivesse morrido há quatro anos.

O irmão mais novo de Michael Jackson, Randy Jackson fez um esforço mal sucedido para alcançar o cantor em suas últimas semanas por causa das preocupações com a família sobre seu uso de medicamentos prescritos, de acordo com seu depoimento sexta-feira.

Os jurados assistiram o vídeo com o depoimento de Randy Jackson feito pelos advogados da AEG Live sobre as intervenções fracassadas que o levaram por causa de suas preocupações sobre o uso de analgésicos na última década da vida de seu irmão.

Randy Jackson testemunhou que ele e seu pai, Joe Jackson, foram afastados das portas da mansão alugada em Los Angeles de Michael Jackson em Carolwood Drive, a casa em que ele morreu semanas depois. Eles estavam preocupados “porque para mim  ele não parecia muito bom”, disse ele.

Fico aqui pensando porque o Randy gravou um depoimento que beneficia a AEG ou invés de gravar algo que pudesse ajudar sua mãe? É uma família que não se pode contar para nada.

Lyllyan

Fonte: CNN