Olá,

O CEO da AEG Live, Randy Phillips entrou no seu sétimo dia de depoimento no tribunal de Los Angeles agora respondendo as perguntas se seu advogado de defesa, Marvin Putnam.

Para assistir o vídeo, clique aqui:

Randy Phillips recebeu um e-mail em 19 de junho de 2009, seis dias antes de Michael Jackson morrer do gerente de produção da turnê.

“Eu o assisti se deteriorando em frente dos meus olhos ao longo das últimos oito semanas,” John “Bugzee” Hougdahl escreveu. “Ele era capaz de fazer várias rodadas de 360 ​​em abril. Ele cairia no chão se ele tentasse fazer isto agora “.

“Será que você viu ele se deteriorando ao longo das últimos oito semanas?”, perguntou Putnam.

“Não”, respondeu Phillips.

Então, mostraram para os jurados um clipe do documentário de “This Is It”, com imagens dos ensaios de Michael Jackson,  Phillips disse que foi gravado no início de junho. O júri observou Michael Jackson realizando vários giros de 360 ​​que foram editados juntos.

Phillips foi depois perguntado como ele descreveria os últimos dois ensaios de Michael Jackson, alguns dias depois.

“Como você descreve um dos maiores artistas que viveram”, disse Phillips. “Eu tive arrepios ao observá-lo.”

O CEO, em seguida, lembrou que depois do ensaio final, de Michael Jackson, na noite em que morreu, Michael Jackson lhe puxou de lado.

“Ele se aproximou e colocou o braço em volta de mim e disse: ‘Você tem feito eu chegar tão longe, eu posso cuidar a partir daqui. Eu consigo isto “, disse Phillips.

“Eu me senti como um milhão de dólares”, Phillips acrescentou.

Putnam perguntou para Phillips se ele tinha alguma razão para acreditar que Michael Jackson morreria horas depois.

“Claro que não”, ele testemunhou. “Fiquei chocado”.

O advogado da família Jackson diz que o depoimento de Phillips é inconsistente com suas declarações anteriores.

Os advogados de Katherine Jackson terão a oportunidade de questioná-lo amanhã, 14/06/13, no que será o oitavo dia de Phillips no banco das testemunhas.

O Randy Phillips continua mentido e digo alguns exemplos, em março quando teve a conferência ele disse que teve que bater e gritar com Michael porque Michael não estava bem e faltava nos ensaios e quando ia tinha que voltar para casa porque não tinha condições etc e tal, chegou até fazer reuniões com Conrad Murray antes, com os diretores que gerenciava a turnê até agendaram uma reunião na casa de Michael com a presença do cantor… Portanto os e-mails eram trocados bem antes do que os cinco dias antes da morte, então ele sabia sim da saúde frágil de Michael.

Agora no depoimento de hoje ele diz que Michael estava bem e não tinha como ele saber se Michael estava mal, já que, ele chegou a ter arrepios em ver um dos maiores artistas ensaiando cinco dias antes do cantor morrer…

Que palhaçada isto hein… Um hora Randy diz que Michael estava mal e noutra ele diz que estava bem e nem sabia de nada…

Lyllyan

Fonte: CBS Los Angeles