Olá,

Randy Phillips, CEO da AEG Live, contou ao júri que ele acredita que a ação movida pela mãe de Michael Jackson contra a sua empresa é uma tentativa de extorsão, a declaração foi feita nesta terça-feira, 04/06/13.

AEG head Randy Philips testifies

Katherine Jackson está processando a AEG Live LLC, alegando que ela não investigou devidamente o médico mais tarde condenado por dar a seu filho uma overdose fatal de um anestésico.

Phillips diz que não acredita que sua empresa tem alguma responsabilidade pela morte de Michael Jackson, em 2009.

AEG negou que contratou o ex-cardiologista Conrad Murray ou poderia ter sabido que ele estava dando a Michael Jackson o anestésico como um auxílio para dormir.

Sério? Extorsão contra a AEG? Ah, que dó!!! E os 50 shows de Michael Jackson sem contrato com a AEG e anunciado para o mundo era o quê? 

Lyllyan

Fonte: CTV News