Olá,

Um homem de 39 anos de idade que nasceu sem pênis está prestes a se tornar um dos primeiros do mundo a passar por um implante de sexo inteiramente novo – feito a partir de seu braço.

Segundo o site do “Daily Mail”, o segurança Andrew Wardle, de Stalybridge, Greater Manchester, nasceu com uma bexiga ectópica, ou seja, que se formou do lado de fora de seu corpo. Ele tinha os testículos, mas não um pênis e, quando criança passou por uma operação bem sucedida para colocar sua bexiga no lugar, mas permaneceu sem o órgão masculino. Agora, cirurgiões da University College de Londres concordaram em fazer uma operação complicada, que envolve a transferência de pele de seu antebraço. Eles vão usar uma aba grande da pele com seus vasos sanguíneos e nervos e dobrá-los em um tubo e levar o enxerto para a zona púbica. Após a recuperação Wardle receberá um implante de bomba que o possibilitará urinar e fazer sexo.

Se a cirurgia for bem sucedida, Wardle poderá finalmente começar a viver como um homem normal. “Eu nunca pensei que este dia ia chegar e eu ainda não consigo acreditar que é possível para mim ter um pênis em pleno funcionamento”, disse ao jornal The Sun. Apesar de sua falta de pênis, ele tem sido um sucesso com as mulheres, dizendo ter dormido com mais de 100. “Alguns eram de uma noite, alguns relacionamentos de longo prazo. Eu disse a verdade a 20 por cento delas”, contou. “O fato de eu não querer apenas sexo me fez mais atraente para as mulheres”.

Quando nasceu, a mãe de Wardle, que tinha apenas 17 anos, deu-lhe para adoção e ao crescer, ele teve inúmeros problemas renais e infecções e sofreu 15 operações para a construção de um tubo em sua bexiga para que pudesse passar a água normalmente.

Ele também sofria muito na escola por viver sempre no hospital – embora, como ele tem feito em toda a sua vida, ele conseguiu manter o segredo de seus amigos e colegas. Mas quando ele ficou interessado em meninas na adolescência os problemas para manter seu segredo começaram. Segundo ele, a única sensação física que sentia com as mulheres eram borboletas no estômago, mas sua primeira namorada, aos 17 anos, entendeu quando ele explicou a situação e eles ficaram juntos por quatro anos até se separarem porque ‘ela queria experimentar coisas que eu era incapaz de fazer’.

Não demorou muito para que o garoto começasse a experimentar drogas como o ecstasy e LSD como um mecanismo de enfrentamento. “Ao tomar drogas, eu me dei o disfarce perfeito. Eu ia pra cama com as meninas, mas dizia que as coisas não podiam ir muito longe por causa das drogas”.

Quando Wardle, que já trabalhou como garçom, cozinheiro e guarda de segurança mudou-se da Espanha para a Europa Oriental, enfrentou algumas reações negativas ao revelar que não poderia ter relações sexuais: uma menina chegou a lhe dar socos no rosto e outra acabou o traindo. Há dois anos, ele chegou ao fundo do poço e tentou se matar com uma overdose de comprimidos.

Então ele decidiu procurar ajuda e foi ao seu médico de infância, que disse que haviam avanços na cirurgia e que a esperança podia estar à vista. Depois de consultar um especialista na UCL, ele ficou atordoado e encantado quando os cirurgiões concordaram em operá-lo. Agora Wardle planeja escrever um livro sobre o seu calvário e se tornar um conselheiro.

Que situação difícil! Boa sorte e força!!!

Fonte: Virgula