Olá,

David Bowie afirmou que gostaria de ter ouvido, quando adolescente, o conselho para não usar drogas. Em depoimento ao tabloide britânico “The Sun”, Bowie, que volta à cena com novo disco após um jejum de 10 anos, afirmou que o pior momento de sua vida foi quando usou drogas. “O ponto mais baixo da minha vida foi em 1975, quando eu tinha 28 anos e vivia em Los Angeles”, conta.

David Bowie em 1976, ano em que foi preso por porte de maconha

Na época, o cantor achava que não ia passar dos 30 – pensamento que rodeava sua cabeça desde criança. Ele conta que teve ajuda de sua assistente para conseguir largar o vício. Um ano depois, ele foi preso por porte de maconha.

“As drogas tinham levado minha vida embora. Eu senti que eu provavelmente iria morrer e que tudo acabaria. Minha assistente, Coco, me tirou fora dessa. Graças a ela, eu saí da América para Berlim”, relatou.

A mudança, na época, gerou uma nova fase na música de Bowie, hoje aos 66 anos. Na capital alemã, ele fez os discos “Heroes”, “Low” e “Lodger”.

Enquanto se prepara para lançar “The Next Day”, Bowie falou também sobre a infância e afirmou que tem medo de voar. “Eu tenho tentado hipnoses, mas nada tem funcionado. Eu gosto de pensar que isso (o medo de voar) tem seus benefícios. Eu viajei por toda a América de trem e vi o que deveria ter visto”, disse.

Ele ainda confidenciou ter feito uma série de “coisas estúpidas” quando era adolescente. “Quando eu tinha 14 anos, eu comprei um maço de cigarros mentolados e fumei no topo de um ônibus. Fiquei doente”.

Todos os dias ouvimos, lemos e vemos pessoas que se envolveram com drogas e não tiveram um final feliz e mesmo assim as pessoas persistem em  seguir este caminho.

Fonte: UOL