Olá,

Degustar papinhas de bebê é um hábito que algumas pessoas cultivam depois de adultas, mas, para a nutricionista Beth Anderson, a prática é sua profissão. E ela é tão boa no que faz que seus superiores querem fazer um seguro de suas papilas gustativas no valor de 1 milhão de euros. As informações são do jornal britânico Mirror.

 Foto: Reprodução

A papelada para assegurar a língua da especialista está em curso, e ela afirma que deu uma olhada no contrato para checar os termos. “Embora pareça bizarro, existem discussões sobre isso. A redação diz algo do como ‘sofrer perda permanente do paladar’”, observou. “Se por algum motivo eu perder minhas habilidades gustativas, serei assegurada”, acrescentou.

Beth admite que, em determinadas manhãs, não tem vontade de comer comida para bebês. “Às vezes tenho que provar uma receita de peixe logo cedo e o cheiro daquilo pode ser forte, mas, uma vez que você prova, é bom”, explicou. A especialista, que estudou na Newcastle University, disse que seus produtos favoritos são os de fruta e que a dieta à base de comida de bebê não exclui alimentos “para adultos”. “Eu cozinho em casa e gosto de comer diferentes tipos de comida. Minha refeição favorita é o jantar de Natal da minha mãe”, acrescentou a nutricionista.

Os bebês têm mais papilas gustativas do que os adultos, o que os torna mais sensíveis aos sabores, e Beth foi treinada para saborear a comida como uma criança de 10 meses de idade, detectando sabores que outros adultos não percebem. Suas habilidades também permitem identificar outros gostos para os mais velhos, como tomates, que às vezes podem ser muito ácidos para os bebês.

Para proteger o paladar antes de uma sessão de degustação, ela tem que evitar todos os gostos ou cheiros fortes, como café e perfume. Ela também bebe muita água durante o dia. Com a profissão, acabou adquirindo novos gostos. “Eu odiava o sabor das ervilhas, mas após inúmeros testes, passei a adicioná-las na minha dieta pessoal e realmente gosto de comê-las”, afirmou.

Isto sim é funcionária e/ou colaboradora bem valorizada profissionalmente.

Fonte: Terra