Olá,

“Meu nome não é transexual, meu nome é Ariadna Thalia da Silva Arantes”, reclamou no Twitter. “A partir de hoje, quem não me respeitar como tal vai levar processo. Mereço respeito.”

A transexual Ariadna, primeira eliminada da 11ª edição do "Big Brother Brasil"

Ariadna, que nasceu homem, fez uma cirurgia de adequação sexual na Tailândia antes de entrar no “Big Brother Brasil 11”.

Ao ser eliminada do reality show no dia 18 de janeiro de 2011, ela disse ter orgulho de ser a primeira transexual a participar do programa.

Nesta terça-feira, ela publicou uma foto de sua certidão de nascimento, já com o nome de mulher.

Sou ser humano igual a todos. Não vou mais admitir ser diferenciada por transexual”, afirmou. “Tenho nome e só quero respeito.”

Após a reação negativa de alguns seguidores, ela explicou que não se envergonha de sua história.

“Todo mundo não sabe que eu operei? Por um acaso eu disse que me envergonho de ser quem sou ou o que sou? Não… em nenhum momento”, explicou. “O que me incomoda é ser diferenciada como uma espécie.”

“Alguém aqui gostaria de ser diferenciado(a) pelo o que você é? Por exemplo, alguém aqui gostaria de ser referenciado sempre como o heterossexual Fulano ou o homossexual Ciclano ou o bissexual Beltrano? Acho que não né?”

“É essa minha revolta”, contou. “Tenho orgulho de ser quem sou. Só exijo respeito. Tenho nome e sobrenome para quem quiser falar de mim.”

Existe um dito popular que diz: “pior coisa é você querer ser o que não é”… Por mais que ela tenha feito cirurgia e trocado de nome, nunca conseguirá ter os mesmos hormônios de uma mulher, nunca conseguirá engravidar ou menstruar, portanto, nunca, mas nunca será uma mulher de verdade.

E o pior não é nem ser chamada de “transexual” e sim de “ex-BBB” para o resto da vida também. 

Fonte: Folha