Olá,

Indignada com os dois furtos registrados em sua casa, a professora aposentada da Unesp de Bauru Sonia Sevilha Martins, 65, decidiu deixar um “recado” a outros eventuais bandidos: “Nesta casa não tem mais nada para levar!! Já levaram tudo”.

Recado deixado por moradora na fachada de sua própria casa, no bairro Alto da Boa Vista, em Ribeirão Preto

A pichação, destinada ao “caríssimo ladrão” e feita com pedaços de carvão nos muros de sua casa, no Alto Boa Vista –bairro de classe alta de Ribeirão Preto (313 km de São Paulo)–, ainda termina com um “parabéns pela eficiência”.

Morando em Ribeirão desde setembro passado, ela afirma que sua casa foi arrombada pela primeira vez em dezembro. Na ocasião, Sonia e o marido saíram por cerca de uma hora e, quando voltaram, o carro e alguns equipamentos eletrônicos já não estavam mais lá.

O segundo furto aconteceu no último final de semana, quando eles viajaram. O vigilante da rua, que recebe R$ 120 por mês, telefonou para avisar que a casa havia sido arrombada novamente.

Desta vez, a “limpa” foi geral: de aparelhos eletrônicos a roupas do marido, os ladrões não pouparam nem o ferro de passar roupas.

“Quando cheguei e vi minha casa vazia e revirada, me revoltei e decidi não ficar quieta. Quis mostrar minha indignação”, afirma.

Somando os dois furtos, o prejuízo calculado é de, no mínimo, R$ 50 mil.

A professora diz que não imaginava que seria vítima desse tipo de crime por causa da localização do bairro.

O casal está de mudança e procura por apartamento. De preferência, longe da mesma zona sul.

Na rua, pelo menos três casas estão vazias pelo mesmo motivo, segundo ela.

Para evitar chamar a atenção, o casal já decidiu: irá vender o carro importado e comprar outro, popular.

Que absurdo que chegou!

Fonte: Folha