Olá,

Os metroviários de São Paulo aceitaram a proposta de reajuste de 6,17% feita na tarde desta quarta-feira pelo Metrô, e decidiram encerrar a greve iniciada na madrugada de hoje. A paralisação provocou transtornos na cidade hoje cedo –foram registrados tumultos e trânsito recorde (leia abaixo). Apesar do retorno imeditato ao trabalho, o sistema só deve ser normalizado nas próximas horas. 

Durante a assembleia, foram votadas três opções: aceitar a proposta e encerrar a greve, não aceitar a proposta e manter a paralisação ou suspender a greve e manter a negociação. A primeira foi aprovada pela maioria dos metroviários.

Inicialmente, o Metrô tinha oferecido reajuste de 4,65%, enquanto o sindicato pedia 20,12%. A nova proposta, no entanto, foi apresentada a assembleia da categoria, que concordou em retornar ao trabalho.

Com a greve de hoje, a operação foi parcial no metrô. A linha 1-azul funcionou entre as estações Ana Rosa e Luz, a linha 2-verde entre a Ana Rosa e Clínicas, e a linha 3-vermelha operou entre as estações Bresser-Mooca e Santa Cecília –todas com velocidade reduzida e maior intervalo de espera.

As linhas 5-lilás e 4-amarela –que é operada por concessionária privada– funcionaram normalmente durante a manhã, mas também com velocidade reduzida.

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) disse em entrevista ao “Bom Dia Brasil”, da TV Globo, que “a população está sendo cruelmente punida por um grupelho radical que descumpre ordem judicial”.

Segundo o presidente do sindicato, Altino Prazeres Júnior, os funcionários vão retornar aos seus postos com calma e tranquilidade.

greve-deixa-operacao-parcial-no-metro-de-sp-linhas-da-cptm-param

greve-no-metro-suspende-rodizio-de-veiculos-em-sp

Toda greve vinda do transporte público deveria ser feita com a liberação das catracas e não com paralisação, pois assim a greve não afetaria a população e sim os empresários e governantes que pagam os salários deles, mas esta categoria não pensa e só prejudica o trabalhador!!!

Fonte: Folha