Olá, 

Cerca de 7 mil pessoas, segundo a Polícia Militar, participaram na manhã deste domingo (22) de uma manifestação na Avenida Paulista, em São Paulo, contra maus-tratos aos animais, pedindo mudanças na legislação atual para que puna com mais rigor esse tipo de crime. A organização do evento “Crueldade Nunca Mais”, que ocorre de forma simultânea em diversas cidades do país, estimou em quase 10 mil pessoas o público na Paulista. Também ocorreram maifestações no Rio de Janeiro, Paraná, Distrito Federal, Fortaleza, Campo Grande, Manaus, Belo Horizonte, Porto Alegre, neste domingo, e em Goiânia, no sábado (21).

A caminhada na Paulista foi realizada por volta das 11h e saiu do Masp com sentido à Avenida Consolação. Muitos dos manifestantes levaram cachorros para o ato, que pediu leis com punições mais rigorosas para quem maltratar animais. Um deles era o promotor de eventos Marcus Rosa, que estava com dois dos seus cães. “Eu decidi participar porque quem maltrata animais não pode ficar impune. Ter um animal em casa é uma opção. Não quer cuidar, não precisa ter”, disse ele.

animais (Foto: AE)Crianças participam de protesto na Avenida Paulista na manhã deste domingo (Foto: AE)

paulista (Foto: Tahiane Stochero/G1)Amigos levam cachorros para manifestação que reuniu milhares (Foto: Tahiane Stochero/G1)

paulista (Foto: Tahiane Stochero/G1)Manifestantes levavam cartazes pedindo maior punição para maus-tratos a animais (Foto: Tahiane Stochero/G1)

uitas pessoas levaram seus cães para o protesto, que foi pacífico e acompanhado por poucos carros da polícia (Foto: Tahiane Stochero/G1)Muitas pessoas levaram seus cães para a passeata, que foi pacífica e acompanhada por poucos carros da polícia (Foto: Tahiane Stochero/G1)

Manifestantes levaram faixas e cartazes pedindo punição para as pessoas que cometem crueldade contra animais (Foto: Tahiane Stochero/G1)Manifestantes levaram faixas e cartazes pedindo punição para as pessoas que cometem crueldade contra animais (Foto: Tahiane Stochero/G1).

Do jeito que está, não dá para continuar.

Fonte: G1