Olá,

Recordes e mais recordes de vendagem, sucesso mundial, hits em cima de hits, fama e riqueza. Britney Spears teve – e ainda tem – quase tudo isso hoje em dia. A cantora, uma das grandes estrelas pop dos anos 2000 é um resumão do que é e como age a indústria da música e do entretenimento. Britney já fez de tudo um pouco e, em 12 anos de carreira musical (ela foi apresentadora antes), já passou por todas as etapas que artistas mais velhos levavam décadas para viver. Foi do auge à decadência, da virgindade à deusa do sexo, da garota fofinha à loucura, tudo isso em pouquíssimo tempo. Um verdadeiro liquidificador pop.

britneytexto

Atualmente, Britney é quase uma sombra do que foi no passado. Claro que ainda tem milhões de fãs, mas já não importa mais. E por que não importa? Justamente por ter passado por todas as “fases” do jogo da fama. Como a indústria musical tem pressa, ela gera, faz crescer e “mata” os ídolos em curto espaço de tempo. Depois já não sabe o que fazer com eles e aí vem a loucura que tantos astros criados dentro da indústria – como Michael Jackson e a própria Britney – vivem ou viveram. Hoje, a cantora parece recuperada de tudo o que viveu há alguns anos com cabelo raspado, ataque a fotógrafos, internações e coisas do tipo. Mas, em segredo, todo mundo meio que fica esperando para ver qual será a próxima loucura. A questão é: existe ainda alguma coisa a mais que Britney possa fazer? Existe, mas não é nada bonito.

Musicalmente falando, Britney é – apenas aos 30 anos – uma artista decadente. Seus shows já não têm o brilho do passado, ela não larga o playback em suas apresentações (mas seus fãs parecem não se importar com isso) e nem os hits são mais tão “planetários” quanto os do passado. Ela é, essencialmente, um produto de estúdio, seja ele de TV ou musical. Sem produção caprichadíssima e toneladas de dinheiro em cima, a moça não se sustenta sozinha. Isso tudo sem contar a falta de forma e os quilos a mais que ficam evidentes com as roupas que usa ao vivo. Além de tudo isso, a estrela pop foi ultrapassada em relevância por cantoras mais novas como Lady Gaga, Katy Perry, Taylor Swift, só para citar algumas. Com apenas 30 anos, Britney já é quase uma anciã e ainda não mostrou que pode se reinventar e seguir adiante.

Assim como Christina Aguilera – outra artista mirim gerada pela Disney -, Britney está numa encruzilhada na carreira. Christina já parece ter naufragado há algum tempo, e Britney terá de se esforçar para não ir pelo mesmo caminho.

Como veem a mídia fala mal de todo mundo, não escapa ninguém das críticas mais duras.

Lyllyan