Olá,

Um especialista em sono testemunhou no julgamento do Dr. Conrad Murray nesta quinta-feira (13). Dr. Nadar Kamanger afirmou que o médico usou Michael Jackson como cobaia para perigosas experiências médicas.

Getty Images

O médico ainda chamou o tratamento feito pelo Dr. Murray no cantor de inconcebível e afirmou que o Propofol nunca foi aprovado como remédio para ajudar pacientes com insônia, alegando que o tratamento feito era praticamente um experimento.

A defesa do Dr. Murray, representada pelo advogado Michael Flanagan citou um estudo feito em 2010 em Taiwan onde 64 pacientes foram tratados de insônia com Propofol e obtiveram bons resultados. Mas Kamangar afirma que o estudo não pode ser levado em consideração pois foi realizado após a morte de Michael.

depoimento-do-dr-conrad-murray-o-levou-para-o-julgamento

Agora Michael Jackson virou um experimento científico, ou seja, a criatividade predomina neste julgamento!!!

Mas é impressão minha ou a defesa do Dr. Conrad Murray está ficando sem argumentos para rebater a acusação?

Se continuar assim, os advogados do Dr. Conrad Murray podem desistir do caso e largar o médico na mão, até porque os advogados acreditavam que o caso seria arquivado e não foi…

Lyllyan

Fonte: TMZ