Olá,

Enquanto um avião que transporta 180 passageiros se prepara para pousar, um falcão levanta voo para garantir sua segurança. No caso, um falcão-robô, feito de carbono e plástico.

Operada por controle remoto, com 1,6 metro de envergadura de quase dois quilos, a ave de rapina artificial começou a ser usada na aeroporto internacional do Rio de Janeiro para espantar pássaros que colocam os aviões em risco.

O aeroporto do Rio de Janeiro e de Joiville são os lideres  no país em número de colisões entre aves e aviões, e na quarta-feira, 21/09/11 os testes começaram no aeroporto de Joinville.

Quero-queros, garças e urubus são os alvos da “ave”, que plana e mergulha para se aproximar das presas. Nenhum pássaro, porém, é ferido no processo.

O contrato temporário de uso do equipamento prevê mais dez dias de voo. O custo, de R$ 15 mil, inclui outras ações, como a colocação de fios de náilon em gramados próximos à pista para evitar que as aves pousem.

Tomará que continue dando certo!!!

Lyllyan

Fonte: Folha On-line e Rede TV