Olá,

Colaboradora com o vídeo: Marila Hoppe

Está é a história de Michelle Herndon, 24 anos na época, que foi “assassinada” em Gainesville por uma overdose letal do anestésico Propofol em 2005 pelo enfermeiro e amigo Oliver Travis O’Quin, na época com 29 anos.

O corpo de Herndon foi encontrada em um apartamento em Gainesville em 10 de novembro de 2005. No primeiro momento as autoridades acreditaram que ela havia morrido por causas naturais, mas mais tarde descobriram um ferimento em seu braço.

A autópsia determinou que ela morreu de uma dose letal de um anestésico poderoso, Propofol.

A polícia de Gainesville  disse que O’Quinn injetou o anestésico em Herndon.

As autoridades dizeram que O’Quinn estava encantado com Herndon, que já tinha um namorado na época.

Logo após a morte, O’Quinn renunciou seu posto no UF Shands e fugiu para a Irlanda. Em 21 de junho de 2006, a Embaixada dos EUA descobriu que ele estava no oeste da África e foi preso. 

O’Quinn foi extraditado para Nova York em julho de 2006 e finalmente voltou a Gainesville em outubro de 2006.

O julgamento começou em outubro de 2008.

Lyllyan

Fonte: Suwannee Democrat