Olá,

Mais uma propaganda na linha do “politicamente incorreto” caiu no gosto dos internautas.

O vídeo da campanha da Bradesco Seguros que traz Byafra, cantor de sucesso nos anos 1980, espantando com sua música um ladrão de carros teve mais de 75 mil acessos no YouTube (assista abaixo).

Isso sem contar as versões criadas na web (como a que traz o áudio da banda adolescente Restart).

Na propaganda original, o ladrão desiste de roubar um automóvel por não suportar a canção “Sonho de Ícaro” –cujo álbum vendeu 800 mil cópias em 1984– entoada por Byafra dentro do carro.

O vídeo foi ao ar pela 1ª vez em 30 de julho, na televisão.

“Nossa intenção não era fazer algo ‘viral’ na internet”, diz Marco Aurelio Gianelli, redator da agência AlmapBBDO, responsável pela campanha. “O foco era mesmo a TV, mas acabou caindo na web.”

Quanto ao tom irônico do comercial, Gianelli diz que chama a atenção do público com idade de 25 a 55 anos. “Tem que vender o produto, e Byafra topou o autodeboche com muito bom humor.”

O cantor já havia provocado risadas na web, há cerca de dois anos, em um vídeo em que era atingido por um parapente enquanto cantava a mesma “Sonho de Ícaro” para um filme sobre Chacrinha.

Por meio de sua assessoria de imprensa, Byafra disse que ficou satisfeito com o vídeo da Bradesco Seguros por ser “uma brincadeira”. O cantor, que costuma fazer de quatro a seis shows por mês, tem oito agendados para outubro.

‘POLITICAMENTE INCORRETO’

No início de agosto, a Folha mostrou que a campanha dos “pôneis malditos” da Nissan gerou 3,5 milhões de acessos ao vídeo na internet em apenas cinco dias.

Roberto de Sá Filho, professor de redação publicitária da ESPM-RJ, acredita que a estratégia atinja, sim, o público-alvo dos produtos.

“O politicamente incorreto tem feito sucesso porque a propaganda no Brasil anda muito careta”, diz. “Os clientes têm medo de ousar; quando eles arriscam, dá certo.”

A Bradesco Seguros não atendeu a reportagem até o fechamento desta edição para falar sobre o impacto da propaganda com Byafra nas vendas.

Politicamente incorreto ou não, eu chorei de rir com as duas propagandas… Rs

Lyllyan

Fonte: Folha On-line