Olá,

Adele revelou que seu álbum mais recente, 21, lançado em janeiro deste ano, foi escrito inspirado no “diário da bebedeira”.

Segundo ela, em entrevista ao The Sun, “Eu costumava me trancar na minha casa, ficar muito bêbada e escrever o diário da bebedeira – e essa foi a primeira vez que eu podia admitir algumas coisas para mim mesma. A linguagem dos bêbados é uma das mais honestas na minha opinião”, conta.

Adele ainda diz que, “Na manhã seguinte lia aquilo tudo com uma ressaca terrível, na fria luz do dia. Aí tinha que absorver meus sentimentos sobre mim mesma”, e isso a ajudou a compor algumas de suas músicas.

Para completar, a cantora ainda contou que quando tinha 18 ou 19 anos era mais uma adolescente que achava saber tudo. “Não havia nada que eu pudesse aprender, eu achava. Até que comecei a perceber meus próprios defeitos e ter decepções. Então, comecei a lamentar um monte de coisas. Foi um despertar”, lembra, dizendo não se arrepender de nada.

Ainda no âmbito das revelações, a londrina conta ter apresentado uma de suas músicas aos produtores da comédia romântica Amor e Outras Drogas (estrelado por Anne Hathaway e Jake Gyllenhall em 2010), mas que a canção foi rejeitada. “Eu realmente queria ter entrar para trilha deste filme. Eu adoro comédias românticas, mas apresentei a canção errada. Quem sabe numa próxima vez”, torce. 

Outro filme que Adele gostaria de fazer a trilha é Taxi Diver, clássico do diretor Martin Scorsese. “Eu quer fazer um filme de Scorsese, mas não sei se eu estou ‘treinada’ o suficiente para oferecer algo bom para um de seus filmes”, finalizou.

Nossa Senhora! A Adele já está na base de “vai uma caninha ai”… Rs

Se continuar assim, já sabemos qual será o resultado.

Lyllyan

Fonte: Virgula