Olá,

Demorou uns 500 anos, mas alguém conseguiu replicar o sorriso da “Mona Lisa”. Não com o efeito “sfumato” de Leonardo Da Vinci, bem longe das 40 camadas de esmalte aplicadas à mão sobre a superfície do quadro.

Barbie versão "Mona Lisa", boneca que já está à venda nos EUA chega nas lojas do Brasil em agosto

Estará no rosto da Barbie, em bonecas que chegam às lojas do país em agosto, o mais enigmático sorriso da história da arte. Um pintor chamado Ei Fong, responsável pelo “rostinho da Mona Lisa”, conseguiu “capturar perfeitamente” a expressão, de acordo com o material de divulgação dos fabricantes.

Mas, se a cabeça de plástico da reencarnação fica um tanto aquém do efeito descrito por Giorgio Vasari, historiador contemporâneo de Da Vinci, como de “fazer tremer e perder o fôlego qualquer artesão”, é um sinal de tempos em que a arte foi tragada pela indústria como um produto banal com lustro de luxo.

Essa, aliás, é uma via de mão dupla. Enquanto a Barbie ganha em breve a companhia de irmãs inspiradas em Van Gogh e Klimt, artistas contemporâneos antecipam a oferta criando quinquilharias para vender com seus próprios nomes, bem antes de cair em domínio público como o colega renascentista.

Anteontem, em Londres, Damien Hirst lançou sua mais nova coleção de skates. Estampados com bolinhas coloridas, um deles com o contorno do tubarão que o artista britânico conservou em formol, estão à venda por preços que vão de R$ 1.200 a R$ 7.900, dependendo se estão autografados ou não.

Na mesma cidade, Tracey Emin, outra das mais valorizadas artistas britânicas, está com as nádegas à mostra na vitrine da Selfridges. Um cartaz da artista correndo nua pelas ruas de Londres é o cartão de visitas de sua butique pessoal, onde há desde tigelas de comida de gato a bules e aventais assinados por ela.

Sem muito pudor, Emin comentou na abertura da loja em junho que decidiu também vender na butique a fragrância que usa, Boudoir, de Vivienne Westwood, e que achou tudo “superchique”.

Na mesma pegada, fãs de Lygia Clark podem comprar na Clark Art Center, loja das netas da artista, no Rio, réplicas em plástico de seus famosos “Bichos”, um deles com um adesivo que diz “I love you” e um retrato 3 x 4 dela, que parece surrupiado de seu documento de identidade.

O sorriso ficou parecido.

Lyllyan

Fonte: Folha On-line