Olá,

Andar sem cair do salto é mais uma questão de técnica do que de elegância, afirmam as responsáveis de uma academia parisiense especializada em ensinar moças cansadas de lidar com a difícil tarefa de manter a postura mesmo estando uns centímetros mais alta.

Mauricio Lima/AFP Alunas da “Talons Academy” recebem conselhos que explicam como calçar o salto alto como uma arte durante uma hora, as alunas da “Talons Academy” recebem conselhos “importantes” que explicam como calçar o salto alto e sobreviver um dia inteiro.

No primeiro ano de funcionamento da academia, não faltaram interessadas em aprender o método. Como ponto de partida, o princípio básico da aula é: “Quando você está de salto, você é uma princesa e, como tal, esquece a pressa. Se for necessário, tem que esperar.”

A origem desse projeto, pioneiro na França, partiu de duas parisienses de 28 e 29 anos, Marine Aubonnet e Eugénie Bret, que decidiram consultar podólogos e agências de modelos e transmitir as recomendações dos especialistas. Os conselhos variam entre o reforço da auto-estima e um maior controle da postura.

 “Achei o método lúdico e interessante. Estou acostumada a andar de salto, mas não tinha certeza se fazia do jeito certo. Isso me fez caminhar melhor”, diz Marilyn Bordeain, de 31 anos. Outras oito mulheres participam do curso atualmente.

“Na minha rotina, caminho muito, por isso sempre optei por sapatos baixos. Mas adoro saltos, meu namorado gosta muito, quero usar mais”, explica Sylvie Beauverger, que trabalha num banco da capital francesa. O curso custa 15 euros e as alunas são gravadas em vídeo para assistirem a própria evolução.

Quando este curso chegar ao Brasil, vou me candidatar à professora, porque eu amo salto alto! Uso como se fosse chinelos e tênis, corro, ando rápido, subo e desço escadas correndo, é a continuação dos meus pés nus… Rs

Lyllyan

Fonte: Folha On-line