Data, antes marcada para março, foi transferida para o dia 9 de maio. Conrad Murray pode pegar até quatro anos de prisão por homicídio.

Credito: G1

O julgamento de Conrad Murray, ex-médico de Michael Jackson, foi adiado para 9 de maio. Ele é acusado de homicídio culposo pela morte do cantor, em junho de 2009. Murray teria administrado altas doses de um poderoso anestésico em Jackson.

A data anterior era 24 de março. Com a mudança, os dois lados terão mais tempo para se preparar. As informações são do site da rede BBCMurray se declarou inocente, e está em liberdade sob fiança. Ele pode enfrentar até quatro anos de prisão se for condenado. 

O médico estava na casa de Jackson na manhã de sua morte, no dia 25 de junho de 2009. Ele admitiu ter dado ao cantor, de 50 anos, o poderoso anestésico propofol para ajudá-lo a dormir enquanto ensaiava para uma série de shows em Londres. Médicos legistas determinaram que sua morte foi causada por uma overdose do anestésico, somado a um coquetel de outros sedativos. 

Fonte: Vnews.

Julgamento de Conrad Murray pode ser adiado

Kelinha.