O diretor John Landis, que trabalhou no vídeo o icônico ‘Thriller’ com Michael Jackson, recentemente deu uma entrevista ao AllMediaNY durante o qual ele discutiu como foi feito o vídeo:

ALLMEDIANY: Nessa época quando a MTV tinha apenas alguns anos, uma produção tão grande como “Thriller” era algo inédito. Será que você ou Jackson tiveram dúvidas de que a rede iria executá-lo?

LANDIS: Não. As pessoas tendem a esquecer isso, mas o álbum tinha sido lançado há um ano, e já tinha sido o álbum número um de todos os tempos, já tinha vendido mais discos do que qualquer outro álbum na história. Eles tinham feito “Billie Jean” e “Beat It”, que eram filmes muitíssimo bem sucedidos, e quando Michael veio até mim, eu pensei: “Bem, eu não quero fazer um vídeo de rock.” Basicamente eles eram comerciais para vender discos, e eu pensei: “Eu não quero fazer isso”, mas depois me encontrei com Mike, e ele era de tal forma brilhante, intérprete extraordinário. Você sabe, quando eu fiz “The Blues Brothers”, que eu tomei uma decisão me arrependi depois, foi porque João [Belushi] e o Danny [Aykroyd] não eram bailarinos profissionais, eu filmei todos os números com amadores, com

Excepção da cena da igreja que foi feito com dançarinos profissionais, foi uma das últimas coisas que nós filmamos em LA Então a oportunidade de fazer um bom número musical realmente me atraiu, então eu disse para Mike: “Michael, ao invés de fazer um vídeo , podemos fazer um pequeno teatro? “A intenção sempre foi destinada para ser exibido nos cinemas. Na verdade, nós tínhamos um contrato com a Disney, e foi exibido com o “Fantasia”, antes de ser na TV.

 ALLMEDIANY: Contudo, não foi difícil financiá-lo?

LANDIS : Sony e CBS disseram que não nos iam dar qualquer dinheiro – eles achavam que o álbum já tinha sido terminado. E Michael disse que pagaria ele, e eu disse: “Absolutamente não! Eu não vou tomar o seu dinheiro “, porque custa quase 500.000 dólares para fazer – que é muito caro. Então, nós levantamos o dinheiro de uma nova marca de rede por cabo, chamada Showtime – nós ficamos com metade do dinheiro, e eles ficaram com o direito exclusivo de mostrar o “The Making of ‘Thriller’”, que foi uma hora juntos. Eles costumavam chamá-lo de “The Making of ‘Filler,” porque eles tinham de chegar a uma hora. Então a MTV ficou louca e disse: “Como você pôde fazer isso?”, Nós dissemos: “OK, coloque a segunda metade do dinheiro, e nós vamos mostrá-lo por um tempo.” E foi isso que aconteceu, mas antes de eles mostrarem, ele foi apresentado teatralmente. Na verdade, eu estou em parafuso com a gravadora, porque Frank DeLeo, que era gerente de Mike na época, me contou muitos anos depois que ele foi o único que fez isso, o que ele fez foi a coisa certa para o registro, mas ele meio que me ferrou. O que ele fez foi, ludibriar “Thriller” e fizeram muitas, muitas cópias do mesmo e, em seguida liberou-o para as estações de televisão em todo o mundo. Estava na TV constantemente, o que significava que não podia ser mais exibido nos cinemas – o que me chateou -, mas isso fez o álbum triplicar as suas vendas, e fez estabelecer a MTV. Quero dizer, ele é responsável por um monte de coisas, mas foi um plano brilhante – era só Mike querendo se transformar em um monstro.

ALLMEDIANY: Em “Thriller”, ele vem parecendo um zumbi e a sua aparência voltar ao normal quando ele canta, e volta de novo a ser zumbi. Porque é que foi necessário ele tirar a maquiagem?

LANDIS: Nada era necessário – foi escolha minha. Foi apenas uma escolha estética, isso é tudo. Você está me pedindo para eu dar sentido a isto, a coisa toda não faz sentido. É uma fantasia! Não faz sentido! Se você está tentando chegar a algo racional, a uma explicação razoável para o fato de que ele de repente se transforma em um zumbi e depois volta novamente, e depois no final ele é um zumbi – quero dizer, é completamente idiota. Isto não é para fazer sentido – é para ser divertido.

Fiquem bem, bjs.

Adin

Fonte: MJ Fanclub