Olá,

A audiência preliminar deu continuidade nesta manhã, 10/01/11, completando assim o 5º dia.

Nesta manhã, 10/01/1, o  juiz Michael Pastor decidiu aceitar os dados do telefone ” iPhone” do Dr. Conrad Murray como prova no processo de homicídio culposo na morte de Michael Jackson.

0110_iphone_prelim

O advogado do Dr. Murray, Ed Chernoff, referiu-se ao dados do iPhone como algumas mensagens de voz e 12 imagens, mas não foi claro sobre o contéudo destes dados.

A acusação usou os registros telefônicos do médico para traçar o que ele fez no dia em que Michael Jackson morreu.

Que show! Somente o celular do Dr. Conrad Murray funcionou no dia 25/06/09, porque da mídia e dos fãs não funcionaram ao ponto de ninguém conseguir registrar nem se quer uma foto do corpo de Michael Jackson. Incrível!!!

Lyllyan

Fonte: TMZ