Olá,

O interessado na cobertura de 630 m2 à venda por R$ 2,8 milhões na orla da praia tem que agendar a visita com cinco dias de antecedência e apresentar os documentos para ter a ficha vasculhada.

São regras de segurança no prédio de alto padrão.

Mas quem pretende fechar um negócio na mesma hora tem como opção outra cobertura, que os corretores negociam por R$ 2,5 milhões, num edifício ainda em obras.

Nele, está avançada a construção da piscina de 8 m x 3 m, privativa do apartamento do 19º andar, com acesso por elevador panorâmico e ampla vista do mar.

Quem passa hoje pela orla da Praia Grande depara-se com empreendimentos que não fazem jus à fama de “terra da farofa” adquirida décadas atrás pelo município.

O destino segue popular no litoral sul de SP –tem 260 mil habitantes e recebe mais de 1,2 milhão na alta temporada. Mas a antiga reputação parece coisa do passado.

A quantidade de prédios de alto padrão na beira da praia –mesmo que às vezes com água imprópria para banho–, impressiona qualquer um que já levou seu frango para lá nos anos 80 ou 90.

Entre esses edifícios estão os dois do Canto do Forte e da Aviação, com as coberturas de mais de R$ 2 milhões.

Há hoje 132 prédios em construção na Praia Grande. Um dos motivos da nova cara do município foi a urbanização da orla nos anos 90, incluindo calçadão e ciclovia.

Há cinco anos, Rodrigo José Piccirillo, 31, gerente da House Imóveis, vendia de cinco a sete apartamentos por mês. Hoje são 15.

“Muita gente compra para morar, mesmo trabalhando em São Paulo. O Rodoanel deixou ainda mais fácil.”

Agora é outro nível!

Lyllyan

Fonte: Folha On-line