Olá,

Hoje, 02/03/10 fez 14 anos que o Grupo Mamonas Assassinas deixou seus fãs e não fãs em estado de choque, o Brasil parou para acompanhar o regaste traumático dos corpos espalhados no meio da serra…

Como explicar um acidente daqueles? E porque eles morreram daquela forma? Todos juntos? Porque os destinos lhe reservaram algo tão doloroso assim?

Mais uma vez os “porques” sem resposta…

Na mesma velocidade que o Grupo Mamonas apareceu e fez sucesso eles se foram prematuramente para nunca mais voltar, como se fosse um meteoro.

O avião que levava a banda bateu na Serra da Cantareira, em São Paulo, e não houve sobreviventes.

O grupo se foi no auge do sucesso, em uma época em que os meninos de Guarulhos chegaram a fazer 182 shows em seis meses. Com apenas um disco lançado em vida  e o segundo, Atenção, Creuzebek: A Baixaria Continua, após a morte, banda ficou na história por conta de sua irreverência, alegria, palhaçadas, brincadeiras, a Brasília amarela…

Na época se cogitou que em breve sugeriam novos grupos que ocupariam o lugar dos Mamonas, pois bem, 14 anos se passaram e até hoje nenhuma banda faz os que os meninos faziam…

Divulgaram que lançariam produtos novos do grupo.

O pai do vocalista Dinho, Hildebrando Alves Leite, disse em entrevista ao R7 em janeiro, que havia a intenção de lançar outro disco póstumo do quinteto. A gravadora EMI, no entanto, não confirmou a informação.

Até o fim do primeiro semestre deve chegar aos cinemas o documentário Mamonas Assassinas para Sempre, de Cláudio Kahns. O mesmo cineastra planeja fazer um longa de ficção sobre a história de Dinho, Bento (guitarrista), Júlio (teclados), Samuel (baixo) e Sérgio (bateria). A produção deve ser feita neste ano e lançada em 2011.

A pior coisa na vida de um fã e perder seu ídolo no meio do auge, isto marca demais…

Alguns blog e fã clubes: http://www.mamonasassassinas.blogger.com.br/

http://somrisal.zip.net/ ; http://www.cometamamonas.hpg.ig.com.br/principal.htm

Abs,

Lyllyan e Nene Jackson

Fonte: Yahoo, Aqui Acontece e Mídia News